Jogamos “poco”? Ótimo, continuem a pensar assim…

Num comentário publicado no diário “Marca”, Tomás Guasch interpreta o verdadeiro sentimento dos espanhóis em relação à nossa seleção.

Não interessam os elogios de Del Bosque ou Casillas ou Fàbregas, que tecem loas à “grande equipa” portuguesa ou ao “jogador único” que é Cristiano. Não, isso é conversa mole, para encanar a perna à rã, como dizia o meu avô, um discurso entorpecente que tem por objetivo enganar-nos.

Guasch, sim, não disfarça: “Tocará Portugal la pelota como los franceses, o sea poco”. Embora junte um pequeno aviso: “…pero seguro que irá para arriba con otra gallardía”. Ou seja, jogam pouco, mas são espigadotes.

Oxalá essa desconfiança no valor dos nossos jogadores seja compartilhado por La Roja – começaria aí a sua perdição.

Euro passe, publicado na edição impressa de Record de 26 junho 2012

Partilhar

Os comentários estão fechados.