Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Ignorância sabichona em “Quem quer ser milionário”

Mais de meio século separa “Quem quer ser milionário” do primeiro concurso da RTP, “Quem sabe, sabe”, mas o serviço público mantém-se: ficamos a saber como vai de cultura o país. E quero acreditar que a desgraça com que hoje nos deparamos tenha a ver com a altura a que pusemos a fasquia: se calhar, exigimos demasiado.

Esta semana, uma jovem licenciada em gestão, já com uma pós-graduação e a tirar o mestrado, “muito comunicativa” e classificada de “sabichona” por uma amiga, queimou duas das três ajudas logo à segunda pergunta para optar por D. José como rei de Portugal por ocasião do terramoto de 1755, e despachou depois a terceira ajuda para concluir que “traquitana” era semelhante a “carripana” e não a “garganta” – “traquitana, traqueia”… hesitava a moça.

Claro que a seguir, para apontar a capital da Eslováquia, foi direita a Budapeste e lá nos deixou, sem corar. Imitando, aliás, o próprio público: 20% escolheu “antigo” em vez de “hodierno” como sinónimo de… “atual”! Mas esta gente não tem pudor? É burra e gosta que se saiba, para quê?

Antena paranoica, CM, 30NOV13