Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Hoje vou votar

Independentemente das minhas responsabilidades profissionais, tenho procurado que os leitores saibam sempre o que penso e as opções que defendo. Sou nesta altura diretor de “Record” e devo proteger a isenção do jornal e a sua equidistância face aos interesses, sejam políticos, religiosos, empresariais ou clubísticos.

Mas sou igualmente sócio do Belenenses há 53 anos e nunca deixo de me pronunciar, nem sobre os problemas do meu clube, nem sobre as alternativas que se colocam ao seu futuro. E se está complicado esse futuro…

Por isso, devo hoje escolher entre as duas listas concorrentes à direção e conselho fiscal do CFB, listas que integram grandes figuras do clube e que me merecem idêntico respeito e confiança. O problema é que não se pode ficar neutro, é preciso optar.

E apesar dos inegáveis méritos do candidato João Gonçalves, e dos relevantes serviços que tem prestado ao Belenenses, entendo que a gravidade da situação exige sangue novo e novas ideias. Vou, por isso, votar na Lista B, liderada por João Almeida.

Passe curto, publicado na edição impressa de Record de 3 julho 2010