Hermínio Loureiro: obrigado e adeus

 


Feito o balanço,
Hermínio merecia
melhor sorte

O presidente do Nacional da Madeira e candidato à liderança da Liga Portuguesa de Futebol Profissional não começou bem a sua campanha, com o ataque direto ao presidente demissionário, criticando até o facto de Hermínio Loureiro ser “de fora do futebol”.

Rui Alves foi assim uma espécie de contra-Henrique Monteiro, que “acusou”, não há muito tempo, no “Prós e Contras”, da RTP, o atual diretor do DN – e ex-diretor do CM e do Record –, João Marcelino, de vir “lá do futebol”, como se ser de dentro ou de fora de qualquer atividade tivesse alguma coisa a ver com a qualidade e a competência das pessoas. Trata-se de um raciocínio pretensioso, pobre e redutor, que nos revela também algo sobre a personalidade de quem invoca a suposta falta de estatuto de terceiros para se afirmar.

Hermínio Loureiro é, em boa verdade, um político, ambicioso como todos os que optam por um percurso em que o partido pode substituir o conhecimento e fazer chegar os mais determinados a posições de destaque, ou de remuneração, que uma carreira profissional não permitiria alcançar. Nessa perspetiva, será lícito dizer que o ainda presidente da Liga aproveitou uma oportunidade, passou pelo futebol e, esgotado o protagonismo e a capacidade ir mais além, partiu para outra.

Faltava apenas a Hermínio – que não só passou pelo futebol, como trabalhou e tentou deixar uma marca, há que fazer-lhe essa justiça – sair de forma airosa. E apanhou, dois meses antes do final do mandato, a “boleia” da redução dos castigos absurdos a Hulk e a Sapunaru para se demitir. Feito o balanço do que realizou, merecia melhor sorte. Mas, tal como no terreno de jogo, nem sempre ganham os que merecem. E, de facto, quem chega de fora do futebol mete-se onde não deve e com quem não deve. Tem de vir bem preparado e couraçado. A máquina do velho sistema mantém a faca afiada – pronta a abater.

Canto direto, publicado na edição impressa de Record de 27 março 2010

 Terça-Feira, 30 Março
• 17:39 – to.gt
muito bem !!! em poucas palavras dizem se muitas verdades
 Domingo, 28 Março
• 14:34 – Aftrax
Márcio Guerra disse tudo o que havia a dizer em resposta à verborreira do Eurico1, subscrevo inteiramente e relembro só os casos Pinto Correia e Carlos Calheiros e os caceteiros profissionais pagos pelo Porto que ano após agridem colegas de profissão impunemente (Barroso, Fernando Couto, Paulinho Santos, Jorge Costa, Bruno Alves etc), e agora pelo que parece também espectadores (stewards). Já agora apoio também esse trabalho no bimboesfera, belo blog 🙂
• 5:14 – Márcio Guerra
É por causa de pessoas como o senhor que o futebol me dá pena, e que por isso resolvi criar um blogue de humor desportivo, é que já me cansava de ver piadas só dos outros, como as suas, e então faço-as eu agora também! Bimbosfera.blogspot.com Abraço!
• 5:13 – Márcio Guerra
Depois, o senhor Eurico, todo contente, pode dizer aos amigos que o Hulk, ou o Sapunaru, quando voltar, se lhe tiverem afiambrado, só vão levar 3 ou 4 jogos, porque bater no público só dá 3 ou 4 jogos, cá, claro! Em Inglaterra, num país onde quem paga é bem respeitado, o clube foi o primeiro a punir Cantona, e depois levou a punição da Federação Inglesa, a FA, e ficou mais contente, tão contente que até acabou a carreira, creio! Cá… 3 ou 4 jogos, e um louvor, já agora, para os meninos! Triste
• 5:11 – Márcio Guerra
Caro Eurico, só quando ganham é que é bem ganho, não é? Pois, aprenda a ver futebol, não veja só bola… Já que aqui vem aprenda alguma coisa! Ninguém inventa nada contra o seu clube, ou acha que as escutas são inventadas? Acha também que Hulk não bateu num segurança, que é agora considerado público (espero que o senhor possa ir ver um jogo do seu clube, que apupe uma qualquer, das muitas, perdas de bola de Hulk, e que leve uma prenda como o segurança… E que pague bilhete para ver isso!
 Sábado, 27 Março
• 19:07 – Eurico1
Foi tão absurdo reduzir os castigos,como absurdos eles foram.E por falar em couraças,quem delas precisa é o FCPorto.Todos os anos se inventam manobras para desetabilizar o clube,e mesmo assim temos aguentado esta luta contra tudo e tolos!!!!!DRAGOMAD
• 18:13 – Antonio Matos
Quem sabe disto é Gilberto Madaíl!Já gastou dois cadeirões da Presidência da FPF e lá continua na sua “missão”. Como é que o conseguiu?Adaptando-se às regras do “sistema”, ou seja, ora calando-se, ora nada dizendo.

 

 

Partilhar

Os comentários estão fechados.