Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Fernando Alvim teve azar

Dizia, já no século 19, o poeta alemão Friedrich Hebbel, que o humor é a única criação completa da vida. E diz hoje Ricardo Araújo Pereira que o seu trabalho é gozar com o primeiro-ministro. É fantástico viver numa sociedade que permite essa liberdade, mesmo correndo o risco de vermos, por vezes, ser ultrapassado o limite que deve condicionar um humorista: o da decência.

Esta semana, no “5 para a meia-noite”, da RTP1, Fernando Alvim brincou com o facto de o guitarrista Jimi Hendrix se ter afogado no próprio vómito. Graças com a morte são sempre terreno pantanoso, mas Alvim gostou tanto que se referiu a seguir a Vasco Gonçalves e interrogou-se: “Como é que morreu? Não foi afogado no próprio vómito, ah, ah, ah!”

Não podia ter-lhe corrido pior a graçola, pois sendo jovem para saber, não sabendo podia ter-se virado para Júpiter. É que o ex-primeiro-ministro – que não nasceu longe, em Seatle, e tem família – morreu quando nadava na piscina da casa de férias. Deixemo-lo em paz.

Antena paranoica, Correio da Manhã, 14NOV15