Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Ericeira entre as nove cidades que criam rede internacional para fazer do surf motor económico

Nove cidades do mundo criam em San Sebastián a primeira rede internacional para impulsar o surf como motor económico

Fomento de San Sebastián promove esta rede, em que além de San Sebastián participam também as cidades de  Arica (Chile), Durban (África do Sul), Ericeira (Portugal), Hossegor (França), Gold Coast (Austrália), Las Palmas de Gran Canaria (Espanha), Newcastle (Austrália) e Santos (Brasil)

Nove cidades do mundo criaram hoje em San Sebastián a primeira rede para o impulso do surf como motor económico, gerador de empresas, de riqueza e de emprego qualificado. Este objetivo -que Fomento de San Sebastián promove através do seu Cluster Surf City, é partilhado pelas nove cidades que aderiram à iniciativa: Arica (Chile), Durban (África do Sul), Ericeira (Portugal), Hossegor (França), Gold Coast (Austrália), Las Palmas de Gran Canaria, Newcastle (Austrália) e Santos (Brasil), além de San Sebastián, que serviu de anfitriona. Estas cidades têm em comum a sua tradicional vinculação ao mundo do surf, entendido desde uma perspetiva mais alargada do que a estritamente desportiva.

Representantes das cidades incluídas na rede World Surf Cities Network reuniram-se hoje no Palácio de Congressos do Kursaal para celebrar as jornadas sobre ‘Surf e Inovação´, um primeiro passo para a consolidação do surf como um sector económico, com oportunidades de negócio e projetos estratégicos que permitam gerar emprego. As jornadas foram organizadas por Fomento de San Sebastián, no âmbito do projeto europeu I+E Poctefa 2007-2013.

O programa das jornadas ‘Surf e Inovação’ tem a duração de dois dias, em que, além da assinatura oficial que certifica a criação desta rede de trabalho em volta do surf, se oferecerão testemunhos internacionais de casos de êxito empresarial e de investigação neste sector. Os trabalhos contarão com a presença, entre outros, de  Jess Ponting, do Centro de Investigação do Surf da Universidade de San Diego, Joseba Odriozola, do projeto Wave Garden (onda artificial) e de Urko Esnaola, de Tecnalia e responsável pelo projeto de Prancha de Surf de Sensores.

Fomento de San Sebastián apresentará também as últimas atividades do seu Cluster de Surf-Surf City, que aglutina perto de cinquenta agentes económicos –empresas, organismos públicos, centros de investigação e universidades-. Este cluster trabalha de forma coordenada para dar resposta aos desafios que enfrenta o sector, através de uma aposta decidida pela tecnologia e pela inovação em todos os processos da empresa e de uma formação adequada como ferramentas básicas para melhorar a competitividade e a sustentabilidade das empresas.