E já despachou 3

E pronto, Carvalhal lá “despachou” mais uma prova, lá se viu livre de mais uma camada de nervos (com uns palavrões à mistura). Se quando chegou a Alvalade o título estava (quase) perdido, também já se sabe que, com ele ao leme, a luta do Sporting não irá além de defender o quarto lugar da meia-dúzia de “clientes” que por ali andam a rondar.

Na semana passada, uma goleada no Dragão afastou os leões da Taça de Portugal, e ontem, em Alvalade, nova goleada eliminou-os igualmente da Taça da Liga. Pelo meio, ficou mais uma desgraça: a primeira vitória fora da Académica no campeonato, a única desde há 8 meses (!) no terreno do adversário. Nos últimos 4 jogos, o Sporting soma 4 derrotas e tem 4 golos marcados – 2 de Liedson, ah pois é – e 12 sofridos…

Que condições tem a equipa para disputar com o Everton a continuação na Liga Europa, única competição que (ainda) não está perdida? Seguramente, muito poucas. Não que os jogadores, que ontem foram briosos, tenham desaprendido de fazer bem o seu trabalho. Mas porque não vêem, no banco, a referência que procuram e de que precisam. Se até Sá Pinto, que é uma grande figura do Sporting, falhou, pensar que Carvalhal pode conseguir mais alguma coisa é acreditar que Santo António falou mesmo aos peixes.

Passe Curto, publicado na edição impressa de “Record” de 10 Fevereiro 2010

Partilhar

Os comentários estão fechados.