Duplo chapeau!

Na noite de estreia, “24 horas de vida”, da SIC, alcançou a terceira posição do dia, com mais de 1,2 milhões de telespetadores, “metido” entre os telejornais que, por esta altura, estão em alta. E quem esperava uma descida de audiência na segunda edição do programa, no passado domingo, enganou-se, uma vez que tornou a ficar em terceiro e até com mais 32 mil pessoas a assistir – apesar do líder, que voltou a ser “Isto é gozar com quem trabalha”, se ter aproximado de 1,8 milhões, uma loucura.

O sucesso de “24 horas de vida” tem muito a ver com a qualidade humana dos dois primeiros convidados – Maria João Abreu e João Baião – que expuseram a vida pessoal de modo tocante e despojado. Mas o conceito funciona também pelo regresso feliz de Bárbara Guimarães, pela sua capacidade de comunicação e pelo carinho que gera no coração dos portugueses – que não esquecem a maneira admirável como tem procurado superar os momentos duros com que se viu confrontada. Chapeau!

Um parágrafo a fechar é o mínimo que merece a estação de televisão deste jornal, que completou sete anos de existência em excelente forma. Ao longo de domingo, 3,5 milhões de espetadores contactaram a CMTV, um recorde absoluto. Duplo chapeau!

Antena paranoica, Correio da Manhã, 21mar20

Partilhar

Os comentários estão fechados.