Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Duelo de estrelas

Neste desinteressante agosto
televisivo, a luta pelas audiências das noites de domingo trouxe-nos duas
novidades: a afirmação definitiva do talento de Andreia Rodrigues, na
apresentação de “Cante se puder”, na SIC, e a resposta à dúvida sobre a
capacidade de condução solitária de um programa por parte de Cristina Ferreira.

No que julgo ser o seu
primeiro trabalho de relevo sem Manuel Luís Goucha, Cristina tem-se imposto em
“Dançando com as estrelas”. O seu estilo brejeiro, talvez até demasiado
popular, parecia não estar a “passar” na edição seguinte à da estreia, mas venceu
claramente no último serão, com a TVI a alcançar mais 312 mil telespectadores que
a SIC.

É certo que a tarefa de Andreia
Rodrigues é mais difícil, não só porque a estação de Queluz já liderava as
audiências ao domingo, como pelo facto de “Cante se puder” cair, por vezes, em
situações que estômagos sensíveis não conseguem suportar. E também, vamos lá,
porque a vida privada da estrelinha de Carnaxide não suscita a mesma
curiosidade. Pelos melhores motivos, essa é a verdade.

Antena paranoica, publicado na edição impressa do Correio da Manhã de 17 agosto 2013