Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Duas grandes equipas da Cofina

Sei que os leitores gostam que lhes digamos algo que tenha a ver com a especialização deste jornal: desporto, claro. Mas é verdade que ao longo dos anos revelaram também alguma paciência para as minhas “incursões generalistas” e mesmo para alguns desabafos meramente pessoais. É o caso destas linhas.

A redação de Record ocupa desde quarta-feira novas instalações, após um processo complexo, tanto na área da logística como na da informática – com toneladas de material para preparar, transportar e arrumar, e mais de uma centena de computadores para reprogramar –, processo esse que não admite erros: num diário, o encontro matinal nas bancas não pode falhar. E como a perfeição não existe, a competência deve estar presente até nos mais pequenos pormenores.

Essa competência não faltou, os quadros da Cofina envolvidos na operação concluíram-na com êxito total, já que editámos o jornal como se nada se tivesse passado. Quero, por isso, saudar dois grandes profissionais do grupo, António Simões e Rui Taveira, e através deles felicitar as equipas que lideram e que nos ajudaram a cumprir, sem sobressaltos, a nossa tarefa. É um privilégio trabalhar assim.

Passe curto, publicado na edição impressa de Record de 16 dezembro 2011