Dossier has been: Foi há 55 anos que este onze brilhou

 

Pois é, passaram quase seis (!) décadas sobre aquela tarde de domingo em que o meu tio António Maria me levou ao Campo das Amoreiras, em Lisboa, para ver o “seu” Benfica, comigo empoleirado nas costas dele. Foi o primeiro jogo a que assisti, antes de o meu pai me “desviar” (e de vez) para as Salésias e para os golos de Matateu.

Mais tarde, corria o ano de 1954, iniciei-me nas peladinhas diárias, com bolas de trapos, no terreno da antiga feira de Canas de Senhorim, e nos anos seguintes, já com 9 ou 10 anos, integrei a minha primeira equipa “a sério”, já atrás de uma bola de cauchu, propriedade do abade Domingos, no campo de futebol das Minas da Urgeiriça.

É esse “onze” de bravos que recordo hoje, graças à preciosa colaboração do meu amigo Armando (o segundo da esquerda, em pé, na foto), já que alguns destes companheiros partiram para longe e perdemos-lhes o rasto… Malta, se virem este “boneco”, apitem!

Em pé, temos: Óscar, Armando, Orlando, Tómané (o Alexandre Pais viria mais tarde…), Ricardo e António Sampaio. Em primeiro plano: António Cavaquinho, António Sousa, Alberto Batoquinho, António Míscaro (um génio da bola!) e António Abrantes.

Em 11 fregueses, seis eram Antónios, sinal dos tempos…

 

Partilhar

Os comentários estão fechados.