Dossier has been – 40 anos depois dos maluquinhos do teatro

Núcleo de Teatro das CRGE

O escriba no uso da palavra, na estreia do Núcleo de Teatro das CRGE, em março de 1970

Hoje, Dia Mundial do Teatro, quero prestar uma homenagem a velhos companheiros…

Completaram-se já 40 (!) anos sobre a noite de 13 de março de 1970, data em que o Núcleo de Teatro das CRGE (mais tarde EDP) fez a sua estreia, na sede da empresa, na Rua Camilo Castelo Branco, em Lisboa.

No palco improvisado no último andar do edifício foi representada a peça “Festa de Beneficência”, de Lauro António, com encenação de Alexandre Pais.

Na foto, tirada nessa mesma data, vemos, da esquerda para a direita, José Maurício, Carlos Martins, Luís Freire, Maurice Silva e Vítor Boavida, que escutavam o escriba, no discurso de apresentação do novo grupo de teatro, cuja atividade se prolongaria até dezembro de 1973, com uma peça de Natal no Coliseu dos Recreios.

Aos nomes que citei, juntaria ainda os que da memória se não foram libertando, casos do eng. Alves da Costa (o primeiro lá bem ao fundo da foto, com a atriz Luísa Salgueiro…), de Costa Ferreira e de sua filha, Maria João, de Helena Branco e de sua filha, Adelaide, de Daniel Garcia, Julião Martins, Pedro e Maria Helena Silva, Adriano Botelho de Sousa…

Aqui deixo um aceno de simpatia – e de agradecimento – a todos os que partilharam comigo uma aventura que ocupou uma parte importante da minha vida e da qual retirei ensinamentos que me vieram a ser preciosos. E um abraço aos que cá continuam, junto à saudade pelos que já tiverem partido.

 

Partilhar

Os comentários estão fechados.