Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Diretor do Times of India defende que “o papel nunca morrerá”

20 de Outubro de 2011 às 11:22:42, por lgarcia
Meios & Publicidade

O papel tem futuro e pode servir de base para a expansão das empresas de media. Esta é a conclusão que o CEO do Times of India, Ravi Dhariwal, tira da sua experiência à frente da maior publicação indiana.

Na primeira mesa da Conferência Europeia da International Newsmedia Marketing Association, iniciada com um ligeiro atraso, Ravi Dhariwal explicou a importância da marca Times of India, consolidada ao longo de anos de existência em formato papel, mantém na actualidade da empresa. “Se continuarmos a manter a marca Times of India, o papel nunca morrerá”, explica o CEO. Segundo Ravi Dhariwal, a edição em papel do Times of India é ainda responsável por cerca de 74% das receitas do jornal.

Há cinco anos, a empresa lançou um canal de televisão, a Times Now, que, em pouco tempo, se transformou na estação noticiosa de maior audiência do país. “O canal de televisão foi uma extensão do papel”, diz Ravi Dhariwal, explicando que a empresa cruza conteúdos e acções promocionais entre os dois meios. Outra das apostas do Times of India foi a edição electrónica, que atingiu cerca de 13,7 milhões de leitores diários, tornando-se no terceiro maior site de notícias do mundo.

Entre as receitas de sucesso do jornal, Ravi Dhariwal destaca o optimismo da publicação – “celebramos sempre, mesmo quando as coisas estão más”, diz o CEO – e o enfoque no leitor. “Não escrevemos para o CEO nem para o editor, mas sim para o público”, acrescenta.

Entre as estratégias utilizadas pela publicação para manter o interesse dos leitores está o convite a líderes políticos, desportivos ou económicos para dirigirem o jornal por um dia. Outra das preocupações da direcção do Times of India é manter o preço do jornal o mais baixo possível, razão pela qual a publicação é constituída por apenas 32 páginas.