De agressores a estrelas de televisão

Nota alta para o brilhante trabalho de Cláudio Ramos, na SIC, “a fazer de Cristina” e a bater a TVI nas audiências, em alguns dias por números tão expressivos como os obtidos pela titular do programa. Mas tenho de me ficar por aí, chocado com aquele vídeo tenebroso em que se veem agentes da PSP a serem violentamente agredidos por dois homens.

Chamados a conter uma desordem entre famílias, em Loures, os polícias procuraram defender-se até à chegada de reforços que permitiram, com enorme dificuldade, deter os atacantes.

Não passaram muitas horas para os baderneiros surgirem perante as câmaras da CMTV com uma versão dos factos que as imagens desmentiam de forma clara. Intitulando-se “entidade privada” (?), justificaram o ato criminoso com uma anedota: a proteção de uma criança supostamente atingida por um agente com “uma pancada seca na moleirinha” (!)…

Ainda na CMTV, Manuel Rodrigues, Paulo Sargento e Rui Pereira não hesitaram em sublinhar o que o senso comum reclamava: que os agressores-estrelas de TV deviam estar presos. Mas para nossa desgraça, há um juiz que entende que os polícias podem ser espancados e que depois se vê – um comportamento inadmissível num país civilizado, uma vergonha.

Antena paranoica, Correio da Manhã, 17ago19

Partilhar

Os comentários estão fechados.