Dali é que eles não saem…

A brincar, a brincar a Noruega já leva 6 pontos e a Dinamarca estreou-se com uma vitória e 3 pontos. Nós temos 1.

Foi o que aconteceu após os dois primeiros jogos de qualificação para o Mundial de 1998, era Artur Jorge o selecionador – derrota com Ucrânia e empate com Arménia. E dessa vez não nos safámos.
O problema é que se ficarmos agora em terceiro no grupo, também não nos safaremos, não iremos ao Europeu. E mesmo ficando em segundo, se não formos os melhores dos nove grupos, teremos de disputar o playoff. Andamos sempre à procura da desgraça.

Ou seja, de nada adiantou ter a sorte de ficar numa série “fácil” porque este desvario que atingiu Queiroz e a Federação, e que se estendeu inapelavelmente aos jogadores – desta vez foi Eduardo a borrar a pintura –, leva tudo na frente como um furacão.

Quem não compreende isto, não entende nada de futebol, mas entende ainda menos da vida. Quer dizer: eles entender, entendem, mas dali não saem, dali ninguém os tira. E a barraca continua.

Passe curto, publicado na edição impressa de Record de 2010

Partilhar

Os comentários estão fechados.