Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Cristina Ferreira navega à vista

O CM fez uma “short list” de gente capaz que deixou a TVI após a entrada de Cristina Ferreira: Fátima Lopes, Gustavo Santos, Suzana Garcia, Jessica Athayde e Isabel Silva. E não cola a cantiga da saída para “novos desafios” porque quem recebe uma indemnização dita “milionária” não sai pelo seu pé. O caso de Fátima é claro – livraram-se dela. Não me parece errado, como não acho mal a proteção de Cristina a algumas anedotas, amigas ou que se fazem, porque quem paga, manda, e os acionistas deram-lhe esse poder. Até um dia? Tudo na vida é até um dia.

À luz dessa realidade, percebia-se a indicação de Francisca Cerqueira Gomes, filha de uma incondicional de Cristina, para participar na nova telenovela “Festa é festa” – o que suscitou, aliás, uma chiadeira corporativa e críticas absurdas. Mas a filosofia aqui é diferente, ou seja, pelo sim pelo não, a ilusão do poder absoluto já foi travada pela TVI com a contratação de Gabriela Sobral para dirigir a produtora Plural e despachar com a administração.

Olhando de fora, torna-se evidente que Cristina, que no dia 8 fará uma “revelação ao país” – a falta de noção continua – passou a navegar no Douro sob vigilância. Gabriela adorará esse pequeno-almoço.

Antena paranoica, Correio da Manhã, 6mar21