Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Comunicado de demissão de presidente do G.D. “Os Vidreiros”

Aos sócios, simpatizantes e amigos do G.D.”Os Vidreiros”.

A direcção do Grupo Desportivo “Os Vidreiros” apresentou a sua demissão ao Sr.Presidente da Assembleia Geral, após reunião da direcção, onde foi votada por unanimidade a demissão da mesma.

O motivo desta demissão prende-se com a recusa do apoio camarário prometido para a colocação de um relvado sintéctico no nosso campo de jogos no corrente ano.

Tendo a actual direcção já delingenciado junto dos sócios, simpatizantes e amigos do G.D.”Os Vidreiros” a recolha de fundos para esta obra, as nossas desculpas.

A actual direcção perante esta recusa entende não ter condições para continuar à frente do clube.

A direcção do G.D.”Os Vidreiros” e seguramente a população Picassinense em geral não vêem com bons olhos o tratamento que tem recebido por parte do executivo camarário.

Continua-mos a ser tratados como Marinhenses do outro lado da linha do comboio, pois o executivo camarário anterior, liderado pelo Dr.Alberto Cascalho, nos enganou. Em 2009 e no início de 2010 foi-nos comunicado, após várias reuniões, que se houvesse apoio para a colocação de relvado sintéctico em algum campo desportivo, este seria atribuído ao          G.D.”Os Vidreiros”. Foi com surpresa que numa das últimas reuniões de Câmara do mandato de Alberto Cascalho foi atribuído esse subsídio ao S.D.R.Pilado/Escoura.

Para com a direcção do G.D.”Os Vidreiros” não houve nem uma palavra de explicação sobre esta mudança de decisão.

O actual Presidente de Câmara, Dr.Álvaro Pereira, garantiu-nos um apoio camarário igual ao atribuído a outros clubes para a colocação de um relvado no nosso campo no presente ano. Fê-lo após a sua eleição aquando da sua visita às nossas instalações, reeiterou no nosso almoço de aniversário de 2010, bem como em reuniões efectuadas nesse mesmo ano.

Qual o nosso espanto, quando após várias reuniões já em 2011, nos foi comunicado que não seria possível atribuir qualquer apoio, invocando o agravamento da crise no país. Perante esta mudança brusca do actual executivo camarário, a direcção do G.D.”Os Vidreiros” avançou com a proposta de contrair um empréstimo bancário, devidamente avalizado, no montante do valor do subsídio a pagar em 24 prestações, evitando a Câmara dispender de imediato do total da verba a atribuir. Esta proposta foi igulmente recusada pelo actual Presidente.

Deve-mos salientar que com a colocação do relvado sintéctico, o G.D.”Os Vidreiros” tinha um compromisso para com o executivo camarário de dar início à formação de jovens futebolistas. Havia também um protocolo assinado entre o G.D.”Os Vidreiros”, a comisão de pais da Escola Primária de Picassinos e a comissão de pais da Albergaria para a cedência do campo de jogos a essas escolas, para utilização dos alunos.

Dirigimo-nos aos sócios, simpatizantes e amigos do G.D.”Os Vidreiros” lamentando o não cumprimento deste nosso objectivo, que representaria um progresso e uma mais valia para a prática do desporto em Picassinos e na Marinha Grande.