Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Deem-me Cebolinhas e fiquem com os Tavares

Passei um belo fim de semana confinado, eis a verdade. Entre as 13 horas e a madrugada foi só gerir, em direto ou em diferido, as múltiplas transmissões televisivas. Além do mais, correu-me bem. Miguel Oliveira ganhou o GP, o Mourinho enganou o Guardiola, Cristiano, Diogo Jota e… Read More

Trememos só de supor o que aí vem

Em abril, face ao galope do coronavírus, a administração Trump – por certo a contragosto – avançou com 10 mil milhões de dólares para criar a Operation Warp Speed (operação ao dobro da velocidade) para apoiar a pesquisa, fabrico e distribuição de vacinas para a covid-19. No “60… Read More

Voltaremos na Croácia

Estou admirado, devíamos ouvir o canto das hienas, mas não. De modo geral, a frente comentadora nacional dedicada ao futebol, seja por falta de coragem para se atirar a um selecionador vencedor, por se encontrar tolhida pelo pânico pandémico ou simplesmente por compreender que não se pode ganhar… Read More

Jornal das 8 percorre o caminho das pedras

Sim, eu sei que o PR entrevistou um diretor de informação, que isso deu um gozo alvar aos ‘gremlins’ das redes sociais, mas do insólito ato só me ficou um sentimento de tristeza. Ao contrário, é com alegria que vejo a tenacidade de outros jornalistas – obrigados a… Read More

Dois centrais, a idade e o preconceito

Voz de comando, eis o que falta no “passador” que é a defesa do Benfica: nove golos sofridos em três jogos, um desastre. Além disso, um meio campo ainda indefinido – à sétima jornada! – macio e pouco eficaz na recuperação da bola, cria à frente dos centrais… Read More