Careca & Andrezito: parelha completa um ano depois

 

Com a revelação que fez no último domingo, a de que André Villas-Boas teve, no início do ano passado, um pré-acordo assinado com o Sporting (ver pág. 14 desta edição), posteriormente anulado, Pinto da Costa não prestou só um inestimável serviço a Record, o que registo, mas defendeu algo de que o País e o futebol andam tão carecidos como de – é bem caso para dizer – pão para a boca: a verdade.

Em 6 de março de 2010, quando noticiámos o compromisso do treinador ao serviço da Académica com os leões, logo os incrédulos, muitos deles manipulados por quem perdeu a notícia e ficou despeitado, levantaram uma onda de suspeição sobre o rigor da informação, com o próprio Villas-Boas a ter o despudor de vir a terreiro classificar de “palhaçada” aquilo que sabíamos – então só nós e os dirigentes do Sporting, e hoje toda a gente – ser verdadeiramente o que aconteceu.

Ao técnico ora campeão bastava-lhe, na altura, ter ficado calado, embora se perceba que as pressões o tivessem levado a falar. Mas por que não se limitou a desmentir a notícia, seguindo o exemplo de tantos habilidosos que só respeitam a verdade quando esta lhes convém? Por que sentiu a necessidade de classificar de “palhaços” tanto o jornal que deu uma notícia que ele sabia ser correta, como os seus jornalistas? Sou obrigado a responder por ele, que teve muito tempo para se retratar nestes 13 meses e nunca o fez: porque é já um grande treinador mas ainda não cresceu tudo.

Como assumo sempre os lapsos, meus e de Record, levei a humildade ao ponto de enfiar, nesta coluna, a 3 de abril de 2010, um chapéu de palhaço, a admitir o erro. Mas como a notícia é, afinal, bem verdadeira, hoje tenho companhia. A parelha Careca & Andrezito fica enfim ao dispor do excelentíssimo público.

Canto direto, publicado na edição impressa de Record de 19 abril 2011

…E segue-se o post, com o título “Careca & Andrezito”, que pode ser também encontrado neste blog, com data de 3 abril 2010…

Em breve saberemos
se este palhaço fará, ou não,
parelha com o sr. Villas-Boas

André Villas-Boas repetiu agora o termo “palhaçada”, que havia utilizado já a 6 de março quando o nosso jornal deu, em primeira mão, a notícia de ser ele o escolhido por José Eduardo Bettencourt para próximo treinador do Sporting.

Assim, Record e os seus jornalistas, particularmente quem assinou mais essa “cacha”, eram há 28 dias os palhaços. Depois de terem tomado de Conrado o prudente silêncio, outros órgãos de informação vieram na última semana confirmar a nossa manchete de 6 de março – com a habitual habilidade de tentarem passar a ideia de estarem a dar uma grande novidade. Desse modo, Villas-Boas passou a ter mais palhaços na arena, o que levou a sua falta de chá a fazê-lo repetir a injúria.

Como já apareci na primeira página de um diário generalista com orelhas de burro – por sinal, devido a uma notícia errada sobre Mário Jardel – não me importo de enfiar hoje o chapéu de palhaço, partindo também do princípio que os restantes visados são pessoas demasiado sérias para estas brincadeiras. Portanto, sr. Villas-Boas, aqui tem um palhaço a enfiar o barrete.

Dito isto, interrogo-me: o que levará um treinador jovem, e que não será propriamente estúpido, a negar desta maneira, a poucas semanas da sua formalização, o compromisso com o Sporting? Será que não existe? Existe. Será que pode ser revogado? Pode, pagando. E estará aí a explicação para o desabafo do homem que só vê palhaços à frente? É possível.

Admito, assim, que possa haver já FC Porto na jogada. E, se houver, é para bater as notas, rasgar outros acordos e arrematar a peça.

Saberemos em breve se o palhaço que está ao cimo desta coluna poderá, ou não, fazer parelha com Villas-Boas. Careca & Andrezito parece-lhes bem? Então, basta viver e esperar.

Canto direto, publicado na edição impressa de Record de 3 abril 2010

 Domingo, 4 Abril
• 1:22 – Mokuna
Com despudor lançam-se atoardas para ver se alguém se descai ou porventura acontece acertar no alvo.Agora até já se vem falar na hipótese FC Porto.Isto é,estes senhores procuram colocar o Sporting sempre em má posição.Se o treinador for para o Sporting,eles já sabiam pois o clube não soube manter o sigilo,se não for,eles já sabiam e até estavam certos,mas o Sporting foi ultrapassado

 Sábado, 3 Abril
• 19:55 – João Afonso
Será que os senhores jornalistas nao percebem que este tipo de noticias só destabiliza os clubes visados? E muito bem faz o sr Villas Boas a xamar palhaçada a tudo isto, com o propósito de n kerer meter mais lenha na fogueira, só mostra k é um homem sério.
• 19:52 – pessimista
Pois, esse jovem já tem a escola, neste momento só está a aplicar os ensinamentos. Que os media continuem a encher-lhe o ego enquanto tenta fugir com a Académica da despromoção…

 

 

Partilhar

Os comentários estão fechados.