Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

Brincamos

As punições, com 1 jogo de castigo cada, dos defesas Ozéia, do Paços de Ferreira, e Olberdam, do Marítimo, constituem mais duas manchas numa justiça desportiva que a todos envergonha.

Eu sei que existem regulamentos e tudo o mais que se possa argumentar para defender a aplicação desses castigos, mas sinceramente não me interessa. Quando a falta de senso e de razão dominam a lei, esta merece, se não ser desrespeitada, ao menos o desprezo da palavra.

Ozéia viu o segundo amarelo e foi expulso, na partida com o FC Porto, por supostamente ter tocado a bola com a mão, o que todos vimos que não aconteceu. Não aconteceu, mas toma lá 1 jogo que é democrático.

Olberdam foi igualmente expulso, no confronto com o Benfica, por supostamente ter insultado o árbitro, enfim, não sabemos, é a palavra de João Ferreira. Mas para ir para a rua é porque a ofensa foi grave. Tão grave que levou o castigo de um duplo amarelo: apenas 1 jogo. Mas que raio de justiça é esta? É uma brincadeira, eu sei