Antena paranóica: as lamúrias da Bola

Miguel Relvas, que desempenha
no PSD um papel semelhante ao que Jorge Coelho teve no PS, até nas
demonstrações de “fair play”, foi ao “5 para a Meia-noite”, da RTP1, responder
a José Pedro Vasconcelos.

A seguir chegou Ana Bola, que
aproveitou a presença ministerial para se queixar da futura pensão. Apesar de
pessoa informada, a actriz entende que lhe vão dar uma pequena verba para os
anos que descontou, sem explicar sobre que valores foi determinada a sua
reforma, já que a última revisão das regras remeteu os cálculos para a
totalidade das carreiras contributivas. Se Ana Bola tem direito a pouco é
porque pouco pagou.

O conceito de justiça social
destes reclamantes, que não certamente o de Bola, é um achado: os “ricos”, com
pensões elevadas por muito terem descontado, deviam receber talvez metade,
única forma de os “pobres”, com reformas baixas por menos terem entregue à
Segurança Social, passarem a dispor do dobro.

O certo é que Relvas,
condoído das lamúrias de Ana Bola, tomou nota da ocorrência. E vai resolver o assunto
já a seguir. Consta, mesmo, que nem tem dormido.

Antena paranóica, publicado na edição impressa do Correio da Manhã de 28 abril 2012

Partilhar

Os comentários estão fechados.