Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

“All Together Now”: outro fracasso da TVI

A montanha voltou a parir um rato. Anunciado como “o maior espetáculo de talentos do Mundo” – pobre “Got Talent”! –, com “os melhores entre os melhores” e capaz de realizar “todos os sonhos”, “All Together Now”, da TVI, permitiu à SIC ganhar nas audiências e alcançar até o melhor resultado de domingo em quatro anos. No “top” diário, ficou atrás de Ricardo Araújo Pereira, de “Terra Brava” e do Jornal da Noite, e no seu horário perdeu para a novela da SIC, liderando apenas quando enfrentou a entediante final de “A Máscara”.

É mais uma aventura de novo-riquismo que fracassa, não pelo júri mastodôntico – com gente bonita e competente a par de dois ou três cabotinos residentes – ou pela apresentação, adequada dentro do seu género. E menos ainda pelo vestido de Cristina, bem pior, aliás, visto de costas e não por culpa dele. O programa falha porque ao cenário megalómano não corresponde um conteúdo com talento para chegar onde quer que seja. Os elogios exagerados dos “jurados” bem tentam disfarçar a modéstia dos “artistas”, mas Cláudio Ramos atreveu-se a ir contra a corrente ao dizer que as meninas de uma medíocre “girls band”, tontamente aplaudidas por alguns, cantaram “cada uma para seu lado”…

Se foi tão pobre a estreia, calcula-se o que aí vem amanhã: umas frágeis lanças contra os canhões do “chef” Ljubomir Stanisic, que regressa para arrasar o último destrambelho da concorrência.

Antena paranoica, Correio da Manhã, 13mar21 (versão integral)