Ainda há juízes em Berlim

O “Correio da Manhã” viu há dias a justiça dar-lhe razão no processo que lhe moveu Duarte Lima a propósito de um artigo de opinião em que, abordando o crime económico, era referido o caso que envolve o BPN e o antigo deputado. Nada tenho de pessoal contra o suposto ofendido e limito-me a acompanhar as contas que lhe pedem na expetativa de decisões que o condenem ou ilibem. E é à luz desse princípio que acho saudável o recurso à via judicial por parte dos que se sentem atingidos no seu bom nome. Os tribunais existem para dirimir essas querelas, os litigantes pagam com as custas o serviço público e os advogados trabalham.

Mas confesso que admiro a inteligência dos verdadeiros artistas, daqueles que mesmo metidos em grandes alhadas encaram a desgraça com “fair play”, dando entrevistas ou editando livros, não sendo mais estúpidos os que metem o rabo entre as pernas e desaparecem, apostando no poder branqueador do esquecimento. Restam os que optam pela guerra e culpam os jornalistas, desprezando um simples pormenor: ainda há juízes em Berlim.

Antena paranoica, CM, 14DEZ13

Partilhar

Os comentários estão fechados.