Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

A impaciência que “mata” o Sporting

Pergunta colocada a seis jornalistas de Record na edição impressa de 29 de novembro 2012

Godinho Lopes tem condições para continuar como presidente do Sporting?

Resposta de Alexandre Pais

Foi o defeito português da impaciência que conduziu o Sporting à situação em que se encontra.

Impaciência perante os segundos lugares e as “tacinhas” de Paulo Bento, impaciência para esperar pelos resultados do trabalho de Domingos, impaciência para Sá Pinto, para Oceano, em breve para Vercauteren.

Cortadas as cabeças de Carlos Freitas e Luís Duque, afastados Carlos Barbosa e Paulo Pereira Cristóvão, já só resta um mau da fita: Godinho Lopes. Como se o problema fossem pessoas e não organização, competência e dinheiro.

Do que o Sporting precisa agora é de um projeto forrado a notas, milhões de notas. Mudar por mudar só se for para morrer mais depressa.