Colunista do "Record" e do "Correio da Manhã", anarco-individualista e adepto do Belenenses e do Real Madrid, Alexandre Pais foi diretor do "24horas", de 2001 a 2003, e do "Record", de 2003 a 2013, tendo iniciado o seu percurso jornalístico no "Mundo Desportivo", em 1964.

A eterna história dos empates da Itália

Quando a Itália se afundava em joguinhos particulares e gente sua, com responsabilidades, chegou a dizer – também à boleia de mais uma escandaleira com as apostas – que o melhor seria não participar no Europeu, a vontade que tive foi de me rir. Como se nós não conhecêssemos as peças…

A lição do Mundial de 1982 é perene. A história regista que não conseguindo os transalpinos ganhar qualquer jogo na fase de grupos – Polónia (0-0), Peru (1-1) e Camarões (1-1) – lograram, apesar disso, classificar-se, e acabaram até por se sagrar campeões do Mundo.

Ontem, a Itália fez mais um joguinho assim, repetindo o ramerrão do confronto inicial com a Espanha. Dois empates já lá cantam. E venha o que vier, no final, claro, apuram-se os de sempre, os “azurri”.

Euro passe, publicado na edição impressa de Record de 15 junho 2012

Cuando a Itália se afundava em joguinhos particulares e gente sua, com responsabilidades, chegou a dizer – também à boleia de mais uma escandaleira com as apostas – que o melhor seria não participar no Europeu, a vontade que tive foi de me rir. Como se nós não conhecêssemos as peças…
Alição do Mundial de 1982 é perene. A história regista que não conseguindo os transalpinos ganhar qualquer jogo na fase de grupos – Polónia (0-0), Peru (1-1) e Camarões (1-1) – lograram, apesar disso, classificar-se, e acabaram por se sagrar campeões do Mundo.
Ontem, a Itália fez mais um joguinho assim, repetindo o ramerrão do confronto inicial com a Espanha. Dois empates já lá cantam. E venha o que vier, no final, claro, apuram-se os de sempre, os “azurri”.