Ninguém quer saber dos idosos maltratados

Não me incomodou muito a canalhice da divulgação da conversa em “off” do primeiro-ministro. É o país de delatores que temos. Como não me chocou a pulhice com Vítor Gaspar, em 2012, quando o então ministro das Finanças quis mostrar serviço ao congénere alemão, foi apanhado pelos microfones e viu o seu confrangedor diálogo rapidamente difundido – com o aplauso de algumas virgens ofendidas que suspenderam agora as férias para amortecer o “cobardes” de António Costa. Também me ralo pouco com a suposta indignação dos médicos, cuja Ordem devia averiguar,... Leia o resto →