O outro lado de João Baião

Há quase três décadas, num dos dois processos em que respondi em tribunal – entre dezenas de inquéritos sucessivamente arquivados – João Baião acusava-me de abuso de liberdade de imprensa. Fui absolvido, apesar de ter apanhado um juiz deslumbrado com “famosos”: afinal, não tinha escrito a “ofensa”, nem havia ponta por onde se lhe pegasse, era o ridículo absoluto. Ao longo dos anos, em crónicas espalhadas por diversos títulos, não perdi uma oportunidade de sublinhar aquilo que injustamente me levou, e ao jornalista Luís Rosa Mendes, ao banco dos réus:... Leia o resto →