Eis de volta a velha realidade de sempre!

Ao ver o cinematográfico desembarque, em São Bento, da fina-flor que dirige o fenómeno da bola, e com o que me resta de estúpido otimismo, acreditei que depois da fase aguda da covid-19 a “nova realidade” nos pudesse trazer – quanto mais não fosse pela estrita necessidade de unir esforços pela sobrevivência – uma acalmia na selvajaria que carateriza, há décadas, o futebol português. Mas como diz o povo, burro velho não aprende línguas, pelo que rapidamente as ancestrais animosidades se reacenderam. E para não massacrar o leitor com uma... Leia o resto →