Lançar o “Big Brother” foi uma opção de risco

Fiquei com uma ligação particular ao “Big Brother” quando, há 20 anos, ganhei a aposta que fez renascer o já moribundo diário “24horas”, ao enviar para Barrancos, à procura da família do Zé Maria – e perante o cenho franzido do diretor – a repórter Filomena Araújo. A imediata subida de 50% das vendas salvou então o jornal. Vi, por isso, com apreensão a decisão de se lançar, nas atuais circunstâncias, a versão “Zoom” do “reality show” que mudou a televisão – e a minha própria vida. É que o... Leia o resto →