Bom seria mandar todos para casa

A semana finda foi preenchida por intermináveis considerações acerca do “caso Marega”, que flutuaram entre belas declarações sobre um futuro limpo de racismo e hesitações patéticas, como a interpretada por Pedro Proença, num canal de televisão, em vénia ao conceito negacionista do “se aconteceu é grave mas se não aconteceu deixemo-nos de exageros”. Para além do líder da Liga, o protagonista mor da incomodidade foi o outrora tão irreverente José Manuel Meirim, que preside ao Conselho de Disciplina da FPF e nos veio dizer o que estamos carecas de saber:... Leia o resto →