O “soco” de Sérgio Conceição não passou de um equívoco

A última polémica que envolve o futebol português é mais um desgraçado exemplo do nível paupérrimo de que se reveste tudo o que não tenha a ver com a excelência dos artistas. O tenebroso caso do Jamor está convenientemente assombrado pelas dúvidas: agrediu Sérgio Conceição o colega de profissão Pedro Ribeiro? Terá sido outro o agressor e o agredido fez confusão? Ou será Ribeiro um louco à solta que procura protagonismo? Vou mais pela hipótese da agressão consumada, por dois sinais que parecem evidências. O primeiro é o facto de... Leia o resto →