O penoso exercício de Joacine Katar Moreira

Mulher, negra e ainda por cima gaga, a sua eleição para a Assembleia da República constituiu um punhal cravado no coração do mais quadrado partido português: o do preconceito. Daí que se entenda que Joacine Katar Moreira abuse do protagonismo para proclamar que conseguiu – como todos os de alguma forma diferentes podem conseguir, desde que vão à luta. Acontece que um tribuno deve transmitir o seu pensamento e para isso necessita de um dom, o da oratória, dom que se exerce através de uma ferramenta: a voz. E a... Leia o resto →