TVI paga pela “deserção” de Cristina Ferreira

Quando a TVI lançou “Apanha se puderes” e se augurou o ocaso de “O preço certo”, escrevi que seria questão de tempo o regresso do concurso da RTP à liderança das audiências no período anterior aos telejornais. Mais tarde, reconheci que me teria equivocado, pois a popularidade de Cristina Ferreira seria suficiente para manter a vantagem. Só que a mudança da apresentadora para a SIC e as consequências da “deserção”, na empatia com o seu público, tudo alteraram. E há dias, voltei a estar certo na previsão: o programa de Fernando Mendes não só disputa hoje a primazia no horário, como ultrapassa, por vezes, o de Cristina.

O fenómeno terá outras explicações. José Fragoso introduziu novidades – animação musical e uma “montra” em casa, por exemplo – num “Preço certo” envelhecido e que vive muito do poder de comunicação do ora “semigordo”. Mas a do afastamento de parte dos fiéis da TVI, que entre o canal e a “desertora” preferem o primeiro, parece evidente.

Veja-se como “Pesadelo na cozinha”, também da TVI, subiu de 1,2 para quase 1,5 milhões de espectadores desde que a SIC estreou “Casados à primeira vista”. É que menos que nos clubes, e talvez mais que nos partidos, em televisão a fidelidade conta.

Antena paranoica, Correio da Manhã, 3NOV18

Partilhar

Os comentários estão fechados.