Caixa Geral de Depósitos: os milhões e os trocos

A Relação acaba de dar razão aos funcionários da Caixa Geral de Depósitos que reclamaram do facto de lhes ter sido cortado um mês de subsídio de refeição. Não, não se tratou de uma ação de poupança absurda da administração do banco, antes da aplicação de uma norma seguida por todas as empresas: quando está de férias, o trabalhador não recebe subsídio de alimentação. Por muito óbvio que possa parecer, na CGD não era assim, o dinheiro jorrava e pagavam-se os almoços durante os 12 meses. E agora, por decisão... Leia o resto →

Igrejas Caeiro não merecia isto

“Não é verdade que não tinha nada, eu tinha o rádio ligado” – Marilyn Monroe, mito do cinema, 1926-1962 Bem antes do 25 de abril, subi no meu Fiat 600 ao Alto do Lagoal, em Caxias, para ver onde morava Francisco Igrejas Caeiro, de que só conhecia a fama – e que silêncio, que vista sobre o Tejo, que casa, que sítio fabuloso! Estava então longe de imaginar que visitaria um dia a moradia – projetada pelo arquiteto Keil do Amaral – e o proprietário. Isso aconteceria largos anos depois,... Leia o resto →

O homem que não resistia a subsídios

Há pessoas com tendência para fazer inimigos e pagar pela irritação coletiva. É o caso de Feliciano Barreiras Duarte, ex-secretário-geral do PSD, acusado de ter melhorado o seu currículo académico, e atingido de novo, antes de poder recuperar do primeiro tiro, por supostamente ter recebido, largos anos atrás, como deputado, um subsídio de residência a que não teria direito. Integrante do núcleo duro de Rui Rio, líder político que se tem distinguido pela defesa de princípios, Barreiras Duarte teve de se demitir. Sorte dele porque os inimigos, de dentro e... Leia o resto →

Feliciano Barreiras Duarte: humano e imperfeito

O caso de Feliciano Barreiras Duarte, exageradamente alvo de troça, como se o protagonista tivesse feito mais ou pior do que outros que por aí andam, apaparicados com salamaleques, é em muitos aspetos semelhante à tentativa de assassínio político de que foi alvo, há uma década, Ribau Esteves, outro ex-secretário-geral do PSD. As redes sociais ainda não tinham a projeção de hoje mas nos media – e nos programas de graçolas – se a Luís Filipe Menezes não se dava descanso, Ribau Esteves era o clown. Enganámo-nos na porta. Em... Leia o resto →

Aurélio Pereira: o formador de campeões que recusa protagonismo

Cristiano Ronaldo, Futre, Figo, Nani e Quaresma são apenas os nomes maiores dos excelentes futebolistas que devem a Aurélio Pereira terem encontrado o caminho para o êxito na profissão e na vida. Porque o responsável pelo departamento de Prospeção e Recrutamento do Sporting tem tido a capacidade de ser, em simultâneo, descobridor de talentos, fazedor de campeões e formador de homens. Há dias, por proposta da Federação Portuguesa de Futebol, a UEFA atribuiu ao técnico a Ordem de Mérito pelo seu contributo – de quase 50 anos! – para o... Leia o resto →

O imposto da inveja

As cabeças vinham dos tempos de vertigem, dos hábitos de lassidão, das mordomias e dos esquemas. Cada eminência parda consultada pelo acionista pedia fortunas à Cofina para lançar um canal de televisão. E tudo foi ficando em stand by até ao dia em que a companhia percebeu que tinha dentro de casa um visionário com um projeto editorialmente credível – assente numa filosofia clara e inovadora, a informação primeiro – e financeiramente adequado à profunda crise que atravessavam os média e o país. Avançou, então, a Cofina. E cinco anos... Leia o resto →

No tempo em que a lista dos Oscars era cavada à mão

Quer saber em que ano começarama ser atribuídos os Oscars? Com que filme alcançou Frances McDormand o primeiro galardão? Quantas vezes Meryl Streep foi nomeada? Se Jane Fonda ganhou alguma estatueta dourada? Se o pentacampeão olímpico de natação, Johnny Weissmuller, mereceu a escolha da Academia de Hollywood pelo seu papel de Tarzan? Nada mais fácil: faz uma pesquisa na internet, escrutina a fonte se for caso para tanto, e logo tem o que pretende. A última cerimónia de entrega dos Oscars, transmitida em direto pela SIC – sem tradução simultânea,... Leia o resto →

A esperança de Assunção Cristas

A sondagem da Aximage para o Correio da Manhã atribuía, no início do mês, 5,4% das intenções de voto ao CDS. É com esse valor, ou com outro mais recente que lhe dá 6,6%, que em pouco mais de um ano não conseguirá duplicar – e ainda inebriada pelo bom resultado, por falta de comparência do PSD, nas eleições para a Câmara de Lisboa – que Assunção Cristas assume a candidatura a primeira-ministra. Mas essa ambição só se concretizaria com o total afundamento de Rui Rio e do seu partido... Leia o resto →

José Pestana em ação 30 anos depois

Entusiasmado com a recente visita de Marcelo Rebelo de Sousa a São Tomé e Príncipe, o diretor de relações exteriores da EuroAtlantic Airways – acionista da companhia aérea de São Tomé e Príncipe, a STP Airways – divulgou, nas redes sociais, fotos que confirmaram o que as televisões já nos tinham mostrado: o êxito de mais uma viagem presidencial. A novidade para mim, na reportagem, foi o “reaparecimento” público desse diretor da EuroAtlantic, o meu velho amigo José Caetano Pestana. Na longínqua Lisboa noturna das décadas de 80 e 90,... Leia o resto →

Fernando Negrão? Demasiado decente

Foi comovente e ao mesmo tempo dececionante assistir ao primeiro debate entre António Costa e o novo líder parlamentar do PSD. Comovente por se confirmar que a política pode ser melhor desde que exista vontade e um nível intelectual superior, como é o caso de Fernando Negrão, uma pessoa respeitável e respeitadora, um deputado que transitou da área da justiça, um juiz que tem da política uma visão de serviço e na vida uma postura vertical. António Costa e Ferro Rodrigues não perderam a oportunidade para o saudar e sorrisos... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top