Extraordinário foi o preço de Ricardo Carvalho em 2004: 37 M€

Num tempo em que os valores das transferências ultrapassaram já os 100 milhões de euros, e até os 200 milhões, o valor a pagar pelo Real Madrid por Éder Militão, 50 milhões de euros, parece perfeitamente normal. O que não foi normal para a época foi o preço que o mesmo Real Madrid pagou por Pepe, 30 milhões de euros em 2007, o que corresponderia hoje a 34 milhões. Ou o que o Chelsea gastou, três anos antes, para contratar Ricardo Carvalho: também 30 milhões de euros, que equivalem hoje... Leia o resto →

Rui Vitória deve sentir-se destroçado

Sexto triunfo em seis jogos do Manchester United na era pós-Mourinho. Ontem, o Tottenham caiu, em Wembley (0-1), com o golo a nascer de um passe longo mas preciso de Pogba para isolar Rashford, que meteu a mota e rematou para bater Lloris. A campanha 100 por cento vitoriosa de Solskjær – que constituiria uma espécie de “segunda morte” de Mourinho, não fosse ele quem é – diz bem do poder de que dispõem os jogadores para fazerem cair um treinador que por qualquer motivo os incomoda. Bruno Lage ainda... Leia o resto →

Os adeptos só gostam de vencedores

Os chacais foram apertando o cerco e multiplicando as críticas a Rui Vitória, que carregava as culpas do que o Benfica fazia ou deixava de fazer: era tão bestial na goleada ao Sp. Braga como besta na derrota em Portimão. É a sina de quem não vence sempre – e ninguém vence sempre – e bem pensava Sérgio Conceição, quando ao seu jeito, sem rodriguinhos, dizia há dias qualquer coisa como isto: “Gostam de mim, enquanto ganhar”. É um sábio! Não adianta reclamar, o futebol é assim, uma máquina que... Leia o resto →

De Pepe a Ronnie O’Sullivan

Duas horas, um minuto e 39 segundos é o novo melhor tempo da maratona, conseguido ontem, em Berlim, pelo queniano Eliud Kipchoge, que retirou ao anterior máximo um minuto e 18 segundos. Eis uma bela oportunidade para recuar 33 anos e lembrar Carlos Lopes, então campeão e recordista olímpico – e campeão do Mundo de corta-mato – que em Roterdão, a 20 de abril de 1985, bateu também o recorde mundial da maratona. O início da glória olímpica e global no atletismo português, desafortunadamente afastada hoje das provas de fundo... Leia o resto →

Um sábio chamado Iker Casillas

Nunca percebi o que leva futebolistas profundamente identificados com um clube a procurarem outro – por norma em fase adiantada do seu percurso profissional e a troco de um punhado extra de dólares. Não me refiro a casos que têm mais a ver com uma bem sucedida gestão de carreira do que com fatores emocionais, como o de Figo, que conseguiu sair do Sporting para estar cinco anos no Barcelona, outros cinco no Real Madrid e mais quatro no Inter, ou de Ricardo Carvalho, que ganhou a Taça UEFA e... Leia o resto →

Pepe cometeu suicídio, quem o terá aconselhado?

Uma das coisas que me desgosta na próxima época do Real Madrid é que Pepe já não estará lá. Deixou o clube ao fim de uma década gloriosa em que conquistou tudo – até o coração dos adeptos. E se foi difícil alcançar esse estatuto de privilégio tão raro em Chamartín! Os meses iniciais foram atribulados e prolongaram-se, com o jogador preocupado em confirmar a sua fama de duro e a assumir atitudes antidesportivas que lançaram a desconfiança nas bancadas e fizeram dele um mal-amado. Mas Pepe não tardou em... Leia o resto →

O drama de Pepe

Perdido entre o Hannover 96 e o Valencia de Nuno Espírito Santo – e como já têm por lá saudades do treinador português… – João Pereira foi recuperado por Jorge Jesus no Sporting, acabando até por ganhar a titularidade a Schelotto. Mas aos 32 anos, com o regresso à Seleção tapado por Nélson Semedo e Cédric, por Cancelo e Vieirinha, o lateral preferido de Paulo Bento quer fazer ainda um grande último contrato e deixa Alvalade para tratar da vida. São opções. Em situação mais complicada está Pepe, em fim... Leia o resto →

Quarta-feira é dia de eclipse

Não é coincidência, é uma maneira de ser: quando vemos um jogador da Seleção a disponibilizar-se para estar com os adeptos, dar autógrafos, fazer selfies e distribuir sorrisos, há para aí 90 por cento de probabilidades de que esse voluntário seja Pepe. Ontem, num dia que não terá sido propriamente feliz, lá estava ele, o brasileiro, disponível e solidário com a nossa gente, que tornou sua. Já foi assim que conquistou o madridismo, após uma ou duas épocas em que atitudes menos positivas dentro do campo fizeram dele um nome... Leia o resto →

Perdemos? Não há drama

Aconteceu agora com a Seleção o fracasso esperado: esta altura da época, repleta de viagens e de competições – Champions incluída – em fases decisivas, é a pior para exigir um esforço suplementar aos jogadores, cuja vida depende dos êxitos conseguidos pelos clubes que lhes pagam. Como se não bastasse, o desafio com o Equador era particular, “a feijões”, ou “amigável” como dizem e escrevem alguns plumitivos. Haverá jogos que não sejam amigáveis? Depois, a Portugal faltou Pepe, que é pelo menos meia defesa, não jogou Rui Patrício, que é... Leia o resto →

Record no El País, no El Mundo e no ABC

http://deportes.elpais.com/deportes/2012/12/26/actualidad/1356552848_103130.html http://www.elmundo.es/elmundodeporte/2012/12/26/futbol/1356557789.html http://www.abc.es/realmadrid/noticias/20121226/abci-pepe-portugal-realmadrid-201212261610.html

« Entradas mais antigas

 
Back to top