Ao serão com Pedroto

A 8 de Janeiro de 1985, desaparecia um dos nomes mais carismáticos do nosso futebol: José Maria Pedroto, também conhecido por Zé do Boné. Ainda hoje apelidado de mestre por muitos agentes desportivos, ele foi o visionário que cedo compreendeu a necessidade de controlar a podridão em que vivia o denominado sistema – e que basicamente consistia na gestão da arbitragem e no aproveitamento da incultura, má formação técnica e permeabilidade a influências de alguns árbitros. Recordo com emoção a noite de Março de 1983 em que jornalistas do semanário... Leia o resto →

Dossier has been – Pedroto na minha primeira crónica de um jogo

Já me têm perguntado porque não faço aqui no Record crónicas de jogos. Vou dar hoje a resposta mais franca possível: não me apetece. Por um lado, por me ter dedicado a outras vertentes do trabalho jornalístico e da gestão editorial, para que o acionista me contratou, e que me deixam pouca capacidade para me deslocar aos estádios, ver os jogos, escrever as crónicas e regressar à redação – cinco horas perdidas, no mínimo, um dia a menos para fazer o que devo. Por outro, por entender que tudo tem um tempo na vida.... Leia o resto →

 
Back to top