E tudo o Benfica desperdiçou

Foram precisas décadas para que os iluminados que mandam no futebol europeu entendessem o prejuízo que é, para os adeptos e para o negócio, a transmissão de grandes jogos no mesmo horário, situação que será revista na próxima época. É pena que outra inteligência não resolva o “drama” do telespectador português, que teve ontem, mal Artur Soares Dias fechou a loja na Luz, de começar a ver o Real Madrid, passar 15 minutos após pelo PSG-Mónaco, e deixar os dois para seguir o dérbi lisboeta. E jantar? Isso só lá... Leia o resto →

Montero é o culpado disto tudo!

Como Moita Flores, tinha feito uma promessa: “Desisti de ser crítico seja do que for feito por este homem”. Mas a questão com que me debati foi a de saber o que é de facto relevante para o cronista, se o líder de um clube, se o próprio emblema e os leitores que por ele vibram e sofrem. E a resposta só podia ser uma: importante é o Sporting e os seus adeptos, em especial aqueles que há 16 anos acorrem a Alvalade na esperança, sempre renovada, de verem a... Leia o resto →

E tudo terminará com o habitual “para o ano é que é?”

E agora, Sporting? Poderá uma eventual presença na final da Liga Europa ou uma vitória na Taça de Portugal – como aconteceu há três anos, com Marco Silva, lembram-se? – fazer esquecer o terceiro falhanço consecutivo da era Jesus na conquista do título? E se os leões, com um calendário mais difícil que o Sp. Braga, perderem ainda o terceiro lugar? Tudo se resumirá de novo ao clássico “para o ano é que é”? O que mais me surpreende é o modesto rendimento da equipa, que não será a ausência... Leia o resto →

Tributo a um herói do que realmente é importante

Acusado de nunca aparecer nos momentos importantes e, até há dois meses, de estar “acabado”, bastaram dois minutos e dois centros de Quaresma para Cristiano Ronaldo transformar a derrota iminente numa vitória quase inacreditável. Mas atenção ao resto. Igualmente na senda do que se tornou comum, a Seleção jogou poucochinho com o Egito, pelo que nos deixou mais preocupados quanto ao que poderá acontecer hoje na Suíça. Só que também aí se espera que os nossos jogadores honrem a tradição dos últimos anos e desenvolvam o trabalho necessário para vencer.... Leia o resto →

De Gonçalo Guedes a Tiger Woods passando pelo desgosto de Federer

Cresce a expectativa quanto ao futuro de Gonçalo Guedes, que alguns já consideram “o novo Cristiano Ronaldo”. Sinceramente, não estou a ver esse fim para a história. Com a idade do ex-benfiquista, 21 anos, Cristiano já era estrela absoluta no Manchester United e não só uma promessa. E o madeirense lesionava-se pouco, ao contrário de Gonçalo, que baixa muito à enfermaria. Enfim, não há casos iguais e GG subirá ainda bastante o nível do seu futebol. Mas terá um dia, por exemplo, o jogo de cabeça de CR7? Se vier... Leia o resto →

A renovação de Casillas ou a velha doença bipolar

É já um clássico. Quase todos os agentes desportivos, adeptos incluídos, sofrem de uma espécie de doença bipolar: tão depressa vivem nas nuvens como entram em depressão. O caso de Casillas é paradigmático. Quando o FC Porto o conseguiu contratar, a euforia foi total. Pela categoria do jogador, pela dimensão da marca, que ultrapassa o estatuto futebolístico, pela projeção mundial dos dragões, que claramente aumentou. Poucos valorizaram o esforço financeiro feito pelos portistas, tínhamos o Iker connosco e o resto era conversa. Porque o título de campeão não chegou e... Leia o resto →

Que estranho badagaio deu ao Estoril!

O Estoril é um mistério. A equipa muda de treinador, “apaga” uma má primeira volta e transforma-se: faz uns grandes 45 minutos com o FC Porto e fica a vencer por 1-0, vai empatar a Guimarães, ganha em casa ao Tondela e ao Sporting – aos leões, num jogo quase perfeito – e marca seis golos e não sofre nenhum em três jogos e meio. Ainda triunfa em Moreira de Cónegos antes de lhe dar o badagaio: derrotas em casa com o Belenenses e na segunda parte com o FC... Leia o resto →

Nem de rabo sentado o VAR é competente

Fui, sou e serei um defensor do VAR. Mas defendo ainda mais a formação, para que se possa melhorar a qualidade da arbitragem. Porque instituiu-se o VAR a mata-cavalos e a inaptidão verificada no terreno prolonga-se agora no estúdio. Em campo, um árbitro incompetente levou o jogo de Tondela até ao minuto 99 e alterou a verdade desportiva. Com o rabo sentado e até com o aquecimento ligado, um VAR incompetente validou, mal, o primeiro golo do FC Porto no Estoril – teriam acontecido os outros se esse não contasse?... Leia o resto →

O Estoril a ganhar ao FC Porto ou talvez não

Benfiquistas e sportinguistas viviam, entusiasmados, o estado de graça do Estoril desde o interrompido jogo com o FC Porto. É que se a partida se tivesse completado nesse dia, os canarinhos teriam, no segundo tempo, muito provavelmente, uma quebra física de que se poderiam aproveitar os visitantes para virar o marcador. Agora, entrando frescos para os 45 minutos em falta, as dificuldades dos azuis e brancos serão talvez maiores. Ainda por cima, após esse 1-0 ao intervalo, as últimas jornadas trouxeram resultados positivos ao Estoril: três vitórias consecutivas, uma das... Leia o resto →

Catenaccio a menos e barbárie a mais

Por muito que o por vezes irritantemente otimista discurso de Rui Vitória o negue, os recentes acontecimentos que mantêm, com razão ou sem ela, o nome do Benfica nas manchetes generalistas fazem os jogadores sentir o peso da responsabilidade acrescida que chega de fora: os encarnados precisam desesperadamente de ganhar – por causa do penta e do resto. Na partida com o Rio Ave, depois de uma primeira parte dececionante, a equipa reencontrou-se no segundo tempo e goleou, deixando-me duas simples interrogações: por que não joga Rafa com regularidade? Por... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top