Rigor só para os polícias

Numa rede social, alguém escreveu há dias: “A PSP manda parar um carro onde segue um casal. O condutor põe-se em fuga e atropela um agente. Como a viatura era idêntica à utilizada por um gang, fortemente armado, são disparados tiros pelos polícias. A ocupante do carro morre. Os agentes são constituídos arguidos. O condutor que tudo provocou, já referenciado por outros crimes, sai em liberdade com termo de identidade e residência. Sem comentários.” Recordo este post ao ver na TV uma reportagem em que se carrega na desproporção da... Leia o resto →