Coitado do ministro Cabrita!

Por que será que os países da UE não têm forças militares de intervenção? Por falta de consenso, por convicção política ou apenas por ser muito caro? A resposta é simples: porque a opinião pública de cada país não aceitaria ver chegar as urnas com os seus mortos. Esse foi, aliás, o princípio do fim do regime de Salazar. O ano passado, não foram os incêndios que fizeram tremer António Costa. O mais duro de enfrentar – cujas sequelas só se conhecerão de facto nas eleições de 2019 – resultou... Leia o resto →