Que Cristina Ferreira desça à Terra!

Se Cristina Ferreira tivesse construído a carreira com receio de opiniões e se deixasse afetar pela má língua não teria chegado a lado algum. Agradou a quem tinha de agradar, conquistou o seu público e quem não gosta dela ou simplesmente a inveja só aparece hoje a destilar veneno graças ao fenómeno das redes sociais e ao lodo em que certa gente chafurda. A sua contratação pela SIC, para mais pelos valores apontados, fez multiplicar os sinais de frustração e agitou o exército de falhados que se alimenta do despeito... Leia o resto →

Centeno, o anestesista

Quem gere orçamentos só dispõe de um recurso quando as receitas não bastam: reduzir custos. Foi por certo isso, e não o contrário, que fez Daniel Oliveira ao assumir a direção de programas da SIC. Ou seja, para contratar Cristina Ferreira, ele não aumentou as despesas da estação e terá precisado até de as diminuir, cortando talvez retribuições menos rentáveis ou limpando gorduras do anterior “star system” e retocando a grelha – exemplo: a recuperação para o “late night” do canal principal de uma rubrica cor de rosa de sucesso... Leia o resto →

Bom para Cristina, mau para Júlia

O árbitro sueco Mohamed Lahyani, um dos melhores do Mundo, ficará para sempre ligado ao US Open de ténis, que amanhã finda, por ter sido intérprete de um caso insólito. Incomodado com o descontrolo emocional do australiano Nick Kyrgios, um dos novos talentos da modalidade, que perdia com o francês Pierre-Hugues Herbert, Lahyani desceu da cadeira e tentou serenar Kyrgios. Mas as câmaras de TV captaram parte do diálogo, em especial uma frase do juiz: “Eu quero ajudar-te”. Aquilo que parecia um ato piedoso e louvável, rapidamente passou a tema... Leia o resto →

São as audiências que pagam o salário de Cristina Ferreira

“Amor… para sempre!” – escreveu o vertical Manuel Luís Goucha, na terça-feira, no Instagram. A frase legendava uma foto sua com Cristina Ferreira, que em menos de 24 horas recebeu 50 mil “gostos”, sinal claro da popularidade de ambos. Já noutras redes, a inveja social saiu do esgoto para insultar a apresentadora pelo contrato milionário com a SIC. Como se: 1 – O novo salário saísse do bolso dos contribuintes; 2 – A negociação nas empresas privadas não fosse livre; 3 – Uma estação de TV pagasse um valor tão... Leia o resto →

Cristina Ferreira é tão conhecida em Cannes como em Badajoz

Noutros tempos, Herman José dizia que adorava ir a Badajoz porque lá ninguém o conhecia. É o que se passa ainda hoje com as nossas primeiras figuras da TV e do showbiz, regra quebrada há pouco por Salvador Sobral. Mas serão necessários uns anos para se ver se a sua carreira terá dimensão lá fora ou se ele acabará na vasta lista de vencedores do Festival da Eurovisão de cujos nomes já não nos recordamos. Saltou-me isto à ideia ao verificar agora como à narrativa da TVI, que não falha... Leia o resto →

O Gordo afunda-se e a RTP nada faz

Enganei-me. Escrevi aqui a 18 de março que um mês depois as audiências de “Apanha se puderes”, da TVI, não seriam tão boas como no início do programa. A verdade é que o concurso apresentado por Cristina Ferreira supera já em mais de 400 mil (!) espectadores “O preço certo”, e mesmo que Fernando Mendes e companhia consigam recuperar do KO dificilmente voltarão a liderar naquele horário – como vaticinei também, se calhar para me espalhar outra vez. É a vida. “Apanha se puderes” não é um êxito apenas pela... Leia o resto →

Lebre Cristina e Tartaruga Mendes

Apetecia-me hoje destacar o 4.º aniversário da CMTV, que ainda esta quinta-feira registou o dobro das audiências da TVI24 e deixou a SIC Notícias a um ponto – 2,8 por cento de share “contra” 1,8 – mas não quero abusar da paciência do leitor ao vincar os méritos da nossa estação. A realidade fala por si. Opto por outro êxito, o de “Apanha se puderes”, lançado na segunda-feira, dia em que atingiu 25,9% de share, e que na quinta chegou a 28,9%, marcas que ultrapassaram os 20 ou 22% de... Leia o resto →

Cristina e Júlia: estrelas de papel

Esta semana, foram conhecidos dois insucessos editoriais ligados a vedetas da TV: a Impresa salvou Júlia Pinheiro de fechar o projeto digital “Júlia – de bem com a vida” e Cristina Ferreira vê chegar ao fim a revista “Cristina”. A aposta de Júlia poderia ter resultado sem o apoio do seu grupo de média porque na internet nunca se sabe o que vai viver e o que vai morrer. Já o êxito no arranque da “Cristina” toldou uma evidência: o público da apresentadora da TVI não gasta 3 euros numa... Leia o resto →

Cristina Ferreira: de diretora a “pin up”

Não era fã de Cristina Ferreira, do seu aparente deslumbramento, e achei sempre que ela só “funcionava” com  Manuel Luís Goucha ao lado. Mas a partir do dia em que li, no Facebook, uma resposta que deu, ou alguém deu por ela – com raríssimo “fair play” –, a uma anormal que a insultava, passei a apreciá-la com outros olhos. Num mercado tão pequeno que só fabrica vedetazinhas, entende-se o entusiasmo da TVI na exploração legítima da popularidade de Cristina, que de apresentadora mal paga do “Você na TV!” ascendeu... Leia o resto →

 
Back to top