Da egomania de Cristiano a Zidane e aos egos ocos no Sporting

A primeira semana do divórcio de Cristiano Ronaldo com o Real Madrid foi fértil em apoios ao jogador e críticas a Florentino Pérez, não faltando também o fel largado pelos muitos inimigos de CR7, que aproveitaram o que consideram uma oportunidade: pode ser que desta vez lhe corra mal. Pela minha parte, mantenho a ideia de que se tratou de um erro, cometido em simultâneo pelo craque e pelo emblema merengue, que se separaram talvez por motivos diversos mas seguramente por um: Cristiano e Florentino perderam a paciência um com... Leia o resto →

O maior erro da vida de Cristiano Ronaldo

Escrevo esta crónica após três dias a ouvir e a ler que a contratação de Cristiano Ronaldo pela Juventus estava “por horas”. Vou admitir, assim, que o leitor continue hoje à espera daquela que será uma boa notícia para a Juventus e para Jorge Mendes, mas péssima para o Real Madrid e para o craque português. Para o clube porque renuncia, estupidamente, à sua maior referência, um jogador na plena posse das raríssimas capacidades que o tornam único e que marcou, em nove épocas, 451 golos em 438 jogos –... Leia o resto →

Cristiano e Messi: o mais forte de todos e o melhor da história

Vejo como um caso de estudo que a justa euforia em torno do histórico desempenho de Cristiano Ronaldo, frente à Espanha, seja acompanhada por críticas absurdas a Lionel Messi, por não ter convertido um penálti e carregado a seleção argentina às costas. Vão ser esses os comentadores que amanhã, se Cristiano estiver mais apagado face a Marrocos e Messi fizer um jogo ao seu nível contra a Croácia, dirão ou escreverão precisamente o contrário do que fizeram nos últimos dias. Tantos anos a ver futebol sem entenderem que, num minuto,... Leia o resto →

Jogámos a passo, devagar e devagarinho, à espera do mesmo de sempre

A bola sobe fora do alcance do mais alto da barreira, Piqué, faz a barba a Busquets, que estica a cabeça em desespero sem lhe conseguir tocar e desce para a gaveta de De Gea, incapaz de reparar, com uma defesa impossível, o seu erro descomunal no segundo golo de Cristiano: e assim fez o capitão, ao cair do pano, o imerecido empate para Portugal. Imerecido não é talvez o termo adequado porque no futebol não há justiça e os protagonistas é que contam, sejam 11 ou apenas um, como... Leia o resto →

Obrigado, querido Sergio Ramos!

Carles Puyol, lenda viva do Barcelona e da seleção espanhola, convida os responsáveis catalães à reflexão: com o melhor Barça da história, como pôde o Real Madrid ganhar quatro das cinco últimas ligas dos Campeões? A resposta imediata será a do talento. Zidane soma nove títulos conquistados em dois anos e meio – e isso é matemática, como diz aquele divertido senhor na televisão. Haverá outra explicação: é que se existem camisolas que ganham jogos, elas são do Real. A final de Kiev foi, aliás, um exemplo desse fenómeno. Acossados... Leia o resto →

Mais de 23 mil notícias de Cristiano Ronaldo em três dias

  O fantástico pontapé de “bicicleta” de Cristiano Ronaldo ainda roda na cabeça de muitos adeptos de futebol e correu o mundo a uma velocidade vertiginosa: segundo um estudo da Cision, em apenas três dias, foram publicados, em meios online de todo o planeta (excluindo Portugal), 23.160 artigos mencionando o nome do “capitão” da seleção nacional. A grande maioria dava natural destaque à obra de arte com que CR7 bateu Buffon e ajudou o Real Madrid a bater a Juventus, em Turim, no jogo da primeira mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões. Espanha foi o país onde o feito do jogador português teve... Leia o resto →

Tributo a um herói do que realmente é importante

Acusado de nunca aparecer nos momentos importantes e, até há dois meses, de estar “acabado”, bastaram dois minutos e dois centros de Quaresma para Cristiano Ronaldo transformar a derrota iminente numa vitória quase inacreditável. Mas atenção ao resto. Igualmente na senda do que se tornou comum, a Seleção jogou poucochinho com o Egito, pelo que nos deixou mais preocupados quanto ao que poderá acontecer hoje na Suíça. Só que também aí se espera que os nossos jogadores honrem a tradição dos últimos anos e desenvolvam o trabalho necessário para vencer.... Leia o resto →

De Gonçalo Guedes a Tiger Woods passando pelo desgosto de Federer

Cresce a expectativa quanto ao futuro de Gonçalo Guedes, que alguns já consideram “o novo Cristiano Ronaldo”. Sinceramente, não estou a ver esse fim para a história. Com a idade do ex-benfiquista, 21 anos, Cristiano já era estrela absoluta no Manchester United e não só uma promessa. E o madeirense lesionava-se pouco, ao contrário de Gonçalo, que baixa muito à enfermaria. Enfim, não há casos iguais e GG subirá ainda bastante o nível do seu futebol. Mas terá um dia, por exemplo, o jogo de cabeça de CR7? Se vier... Leia o resto →

Poderá Cristiano imitar Federer?

O envelhecimento pode ser interessante sob alguns aspetos, mas a idade não perdoa. Para mais, a sociedade mudou e estão mortos os que defendiam a velha máxima do funcionalismo público que dizia que a antiguidade no serviço era um posto, ou seja, os últimos a chegar que vergassem a mola. Longe de ser velho, os 33 anos que Cristiano Ronaldo completará dentro de duas semanas impõem-lhe novos limites. O seu trabalho em Madrid, nomeadamente o facto de apontar menos golos, é visto de forma pesada, ignorando-se o facto de não... Leia o resto →

Rui Vitória tem aquilo de que o Benfica precisa

Nota prévia – Escrevi esta crónica antes da eliminação do Benfica da Taça de Portugal, mas mantenho a opinião: Rui Vitória tem tudo o que o Benfica precisa. Para mais agora, que a crise da equipa é indiscutível. Regressaram as dúvidas dos primeiros difíceis tempos de Rui Vitória no Benfica, com muita gente a aproveitar a antena para vincar os zero pontos dos encarnados na Champions. Com isso, o que se pretende é voltar a questionar a capacidade do técnico que um dia Luís Filipe Vieira garantiu ter chegado à... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top