O regresso da amargura

Não vejo a política com palas nos olhos e recorro a uma visão periférica para concluir que Cavaco Silva foi um bom primeiro-ministro e um razoável Presidente, dadas as circunstâncias. Estive em Belém quando ele condecorou Artur Agostinho, em 2008, e tive oportunidade de salientar, e de agradecer, no Record, o sentido de justiça desse gesto. Cavaco deu a Portugal, ao longo de décadas, o melhor que soube e pôde – é essa a minha apreciação individual, que inclui uma admiração que pensei ser para o resto da vida. Foi por isso com... Leia o resto →

Sócrates e Cavaco: a sombra e o fantasma

Não sinto hoje simpatia por José Sócrates e por Cavaco Silva, em quem votei e que me dececionaram por motivos muito diferentes, um dos quais é comum aos dois: a forma rancorosa como olham para os seus adversários políticos, um tique de gente pequena, lamento dizê-lo. O ex-Presidente lançou agora um livro que considera uma apresentação de contas aos portugueses, sabendo que 99,9% deles não terá acesso à sua leitura ou não verá qualquer interesse no tema. Mas o que a obra revela é uma obsessão por acertar contas com... Leia o resto →

O quarto escuro de Passos Coelho

Passos Coelho não consegue disfarçar a decepção por não ter continuado a governar. E muitos dos seus apoiantes não esperavam, certamente, que no Parlamento, no dia em que a esquerda derrotou a moção de rejeição da coligação, o ex-primeiro-ministro insistisse no discurso do coitadinho. Com a aura do poder, todas as pessoas se sentem realizadas – e parecem até bonitas e virtuosas. Como disse Bruce Lee num dos seus filmes, “o guerreiro vencedor é um homem comum com um foco de laser”. Até meados de Outubro, Passos Coelho emitia ele... Leia o resto →

Vinte anos depois o Cavaco sempre

Com o novo Governo de Passos Coelho virtualmente derrubado, a grande dúvida reside em saber o que fará a seguir o Presidente: manterá Passos Coelho em gestão até ao próximo Verão ou indigitará António Costa para a viragem à esquerda que tanto teme? Em qualquer dos casos, Cavaco Silva deixará de novo o País com um cenário horrível para a sua área política, muito na linha do que fez em 1995. Então, com a força de bloqueio Mário Soares em Belém, passou a batata quente da prestação de contas nas urnas... Leia o resto →

Crónicas da Sábado: O que fez Cavaco

Conheci Carlos Fino numa visita que fez a Lisboa, nos idos de 70. Conversámos por breves minutos nos estúdios da RDP, então na Rua Sampaio e Pina, nas já míticas instalações do velho Rádio Clube Português, de boa memória. Eram dias difíceis: para ele, que trabalhava em Moscovo no fio da navalha soviética, e para nós, envolvidos em disputas partidárias numa estação oficial cativa de interesses políticos. Quando estive na capital da então URSS, na viagem oficial do Presidente Costa Gomes, em 1975, vi bem como apertava a malha do... Leia o resto →

Crónicas da Sábado: Os senhores Silva

Mais ainda do que os 300 mil portugueses cujo apelido é Jesus, temos uma fartura de gente conhecida por Sousa, Martins, Rodrigues, Costa, Oliveira, Pereira ou Ferreira. Quando contamos os Santos já vamos para cima de 600 mil mas nada se comparará nunca aos Silva, que são quase um milhão, segundo dados da Sociedade Portuguesa de Informação Económica. Trata-se de um fenómeno que ultrapassa muito as fronteiras do País, da Espanha à Itália, passando pelo Brasil – e pelo incontornável Lula da Silva – e se espalha pelo Mundo. Até... Leia o resto →

Artur, terça-feira é que é o dia

Pelo sexto ano consecutivo, Record atribuiu o Prémio Artur Agostinho, que foi agora recebido por José Mourinho, a personalidade do desporto que mais se distinguiu em 2010, segundo o critério dos responsáveis editoriais deste jornal. O treinador do Real Madrid sucede assim a Pedro Pauleta (2005), Luís Felipe Scolari (2006), Rui Costa (2007), Cristiano Ronaldo (2008) e Luís Figo (2009). A cerimónia de entrega do troféu decorreu na capital espanhola, nas instalações dos merengues, e foi uma vez mais o patrono do nosso prémio anual a assumir o papel de... Leia o resto →

Elevador da Glória (20)

SOBE Cavaco SilvaOs partidos do “arco da governação”, pressionados por todos os lados e sem margem para recuos, acabaram por viabilizar o OE 2011, pelo que o PR surge ao país como o grande artífice da harmonia e guardião do templo do interesse nacional. O Conselho de Estado, ontem reunido, apenas retocou o cenário. O homem do leme parece indestrutível. DESCEM Eduardo CatrogaA sua credibilidade não saiu abalada pela rutura momentânea das negociações sobre o OE, mas o discurso explicativo de meia hora foi não só penoso como confirmou que o... Leia o resto →

Elevador da Glória (10)

A SUBIR Cavaco SilvaCom a entrevista a Judite de Sousa na RTP e a reportagem de Cândida Pinto na SIC o Presidente recuperou de vez dos abalos provocados pela trapalhada das supostas escutas. É de novo o centro do poder e o alicerce de outras instituições em crise. Paulo PortasAs últimas sondagens confirmam que a subida do CDS não resulta apenas da dificuldade de afirmação do PSD mas também da persistência e sagacidade política do líder centrista. Só com ele a direita voltará a ser governo. José Eduardo MonizTeve uma presença... Leia o resto →

Hoje é Sábado – Sai outro picareta

Temos finalmente candidatos a primeiro-ministro. E logo três. Falta saber a qual deles sai a prenda, sendo quase seguro que a nós nos sairá a fava. Quem viver da ilusão de um novo Cavaco pode tirar os cavalinhos da chuva. É que pessoas com esse perfil, em que se mistura currículo com discrição, competência técnica com uma visão espartana da vida, estão de há muito fora da política. Distanciaram-se, em parte por não quererem confusões com coladores de cartazes, analfabetos, oportunistas ou caçadores de tachos, e por outro porque a... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top