Vitória, Peseiro, Lopetegui: não há treinadores para sempre

Imagem muito própria do futebol português aquela que a TV nos deu no sábado: Silas e o adjunto Zé Pedro, técnicos sem carimbo oficial, a trocarem pontos de vista no Jamor, dentro da cabina de acrílico do banco de suplentes. Cá fora, o porta-voz autorizado, Tiago Teixeira, treinador principal faz de conta, transmitia para o campo as instruções do boss. Foi este trio de raposas de currículo ainda modesto que montou a teia tática em que o Belenenses SAD – hoje, por respeito à fantástica atitude dos jogadores de cruz... Leia o resto →

Rui Vitória até Seferović recuperou

Um dos temas fortes da semana finda foi a reação de Rui Vitória no final da partida decisiva com o PAOK, que ditou o apuramento do Benfica para a Champions. As declarações do técnico visaram críticas de alguém que não foi mencionado, o que fez com que pessoas mais sensíveis aproveitassem para destratar Vitória. Tudo serve, é uma sina. Também não percebi a quem era dirigido o recado, nem me interessa. O que conta é que o Benfica se qualificou, o que é bom para o futebol português. E o... Leia o resto →

Jonas grato ao Benfica e aos 5 milhões de euros

Sábia decisão a de Jonas, que escolheu a gratidão pelo clube que o trouxe do inferno de um ocaso prematuro e também pelos quase 5 milhões de euros que lhe oferecem, aos 34 anos, por duas épocas de pré-reforma. Na Luz, ainda se hesitou, pela idade e pelos problemas físicos do jogador, mas o rendimento dos “reforços” Ferreyra e Castillo deixou tanto a desejar que Luís Filipe Vieira optou por manter Jonas, na esperança que ele faça esquecer a estranha partida de Raúl Jimenez – que marcou, no sábado, um... Leia o resto →

E tudo o Benfica desperdiçou

Foram precisas décadas para que os iluminados que mandam no futebol europeu entendessem o prejuízo que é, para os adeptos e para o negócio, a transmissão de grandes jogos no mesmo horário, situação que será revista na próxima época. É pena que outra inteligência não resolva o “drama” do telespectador português, que teve ontem, mal Artur Soares Dias fechou a loja na Luz, de começar a ver o Real Madrid, passar 15 minutos após pelo PSG-Mónaco, e deixar os dois para seguir o dérbi lisboeta. E jantar? Isso só lá... Leia o resto →

E tudo terminará com o habitual “para o ano é que é?”

E agora, Sporting? Poderá uma eventual presença na final da Liga Europa ou uma vitória na Taça de Portugal – como aconteceu há três anos, com Marco Silva, lembram-se? – fazer esquecer o terceiro falhanço consecutivo da era Jesus na conquista do título? E se os leões, com um calendário mais difícil que o Sp. Braga, perderem ainda o terceiro lugar? Tudo se resumirá de novo ao clássico “para o ano é que é”? O que mais me surpreende é o modesto rendimento da equipa, que não será a ausência... Leia o resto →

Rui Vitória tem aquilo de que o Benfica precisa

Nota prévia – Escrevi esta crónica antes da eliminação do Benfica da Taça de Portugal, mas mantenho a opinião: Rui Vitória tem tudo o que o Benfica precisa. Para mais agora, que a crise da equipa é indiscutível. Regressaram as dúvidas dos primeiros difíceis tempos de Rui Vitória no Benfica, com muita gente a aproveitar a antena para vincar os zero pontos dos encarnados na Champions. Com isso, o que se pretende é voltar a questionar a capacidade do técnico que um dia Luís Filipe Vieira garantiu ter chegado à... Leia o resto →

Benfica melhora e Felipe tem valor acrescentado

O Benfica continua a melhorar na Liga, subindo de rendimento e mantendo-se como forte candidato ao título – afinal, o Sporting tem apenas mais um ponto. E isso acontece porque, para consumo interno, as saídas não compensadas de jogadores nucleares são disfarçadas pelos múltiplos recursos que sobraram e pela “engenharia futebolística” de Rui Vitória, que tudo aceita com generosidade e tudo resolve com voluntarismo. Mas a Champions é outra coisa e aí o desinvestimento não pode ser maquilhado: quatro jogos, quatro derrotas, um só golo marcado e até a Liga... Leia o resto →

Deu-se a Svilar o que se negou a Bruno Varela

Os especialistas estão divididos. Os mais ligados ao futebol torcem o nariz à prematura aposta de Rui Vitória no guarda-redes Svilar, lançado aos 18 anos e 52 dias num jogo da Champions com um resultado desportivo desastroso – e a perda de 1 ponto que pode vir a fazer falta ao Benfica para aceder à Liga Europa. Ou seja, as consequências do falhanço do jovem talento estão ainda por apurar. Os que se baseiam mais na psicologia defendem Svilar, e são, curiosamente, muitos dos que não mexeram uma palha para... Leia o resto →

Nada de clássico, só dá Benfica

Quem viu Ederson fazer de líbero em Stamford Bridge, compensando uma ou outra falha dos companheiros, melhor compreende aquilo que de certa maneira já sabíamos e que Basileia e Funchal confirmaram: no verão, o Benfica perdeu não um grande guarda-redes, mas dois. A última época, constituindo o tempo de afirmação do atual dono incontestado da baliza do City, foi igualmente a da despedida de Júlio César do elevado nível exibicional que o consagrou e o trouxe um dia para a Lisboa. O golo de ontem do Marítimo está gravado na... Leia o resto →

Rui Vitória é de novo uma besta

Longe de prever que viriam aí duas derrotas, referi aqui há uma semana o estranho modo como o Benfica resolveu, ou não resolveu, as lacunas criadas na baliza e no centro da defesa pela partida de Ederson e Lindelof. Hoje, o resultado da ligeireza com que se julgou ter esses problemas resolvidos está à vista de todos, incluindo à daqueles que enfrentam sempre as crises das suas equipas em estado de negação. Não vou voltar uns anos atrás, aos tempos em que a intolerância generalizada garantia que Rui Vitória –... Leia o resto →

« Entradas mais antigas

 
Back to top