O que devo a Antero Henrique

Vinte e seis anos é meia vida, a meia vida que Antero Henrique dedicou ao FC Porto. Vítima da seca de títulos por que passa o Dragão, do desgaste provocado por um caminho carregado de espinhos e armadilhas, e – pelo que se sabe e se não sabe – do fogo amigo das divergências, das intrigas e das agendas próprias, terminou o ciclo de um dirigente que fica na história portista. Devo a Antero Henrique, e deve-lhe o Record, o esforço na amenização possível dos efeitos colaterais de uma guerra... Leia o resto →

Jorge Jesus vai ter de voltar ao princípio

O Barcelona gastou 145 milhões de euros em cinco novos jogadores e o Real Madrid 110 milhões só em James e Kroos. É o campeonato dos clubes milionários, esse em que participam os dois gigantes espanhois e no qual não entra, por exemplo, o Valência, que pagou 16 milhões de euros por um guarda-redes cujo currículo se fica por meia época de qualidade no Benfica. Por cá, a capacidade de investimento – ou de esbanjamento – é outra e os “grandes” fizeram compras de 50 e tal milhões de euros,... Leia o resto →

 
Back to top