São as audiências que pagam o salário de Cristina Ferreira

“Amor… para sempre!” – escreveu o vertical Manuel Luís Goucha, na terça-feira, no Instagram. A frase legendava uma foto sua com Cristina Ferreira, que em menos de 24 horas recebeu 50 mil “gostos”, sinal claro da popularidade de ambos.

Já noutras redes, a inveja social saiu do esgoto para insultar a apresentadora pelo contrato milionário com a SIC. Como se: 1 – O novo salário saísse do bolso dos contribuintes; 2 – A negociação nas empresas privadas não fosse livre; 3 – Uma estação de TV pagasse um valor tão alto sem a certeza de retorno; 4 – O sucesso de Cristina e da marca que criou não tivesse resultado do esforço e do trabalho.

Pode dizer-se que um milhão de euros por ano – metade do qual irá para impostos – é muito dinheiro para o comum dos mortais, mas é o rendimento que gera a “dizer” se é caro ou se é barato. Fábio Coentrão, só para dar um exemplo do mundo (esse sim) louco do futebol, ganha quatro milhões anuais e treina-se à parte no Real Madrid, clube que um dia apostou nele e pagou para ver o melão depois de aberto. Já Cristina Ferreira sabe-se o que vale porque as audiências são números e os números não mentem. Caro é pagar 500 euros por mês a um comentador que, quando fala, faz “aquilo” vir por ali abaixo…

Antena paranoica, Correio da Manhã, 25AGO18

Partilhar

Os comentários estão fechados.