Que Cristina Ferreira desça à Terra!

Se Cristina Ferreira tivesse construído a carreira com receio de opiniões e se deixasse afetar pela má língua não teria chegado a lado algum. Agradou a quem tinha de agradar, conquistou o seu público e quem não gosta dela ou simplesmente a inveja só aparece hoje a destilar veneno graças ao fenómeno das redes sociais e ao lodo em que certa gente chafurda.

A sua contratação pela SIC, para mais pelos valores apontados, fez multiplicar os sinais de frustração e agitou o exército de falhados que se alimenta do despeito e da calúnia. Tudo normal, portanto. Como é normal que Francisco Pedro Balsemão, CEO da Impresa, valorize o novo ativo, considerando a apresentadora como “o Cristiano Ronaldo da televisão”.

Compreende-se também a euforia e mesmo o deslumbramento de Cristina, que desfruta justamente de um grande momento da vida. Mas seria muito bom para ela – e tranquilizador para aqueles que a admiram – que fosse descendo das nuvens e evitasse mais comparações pretensiosas. Como a que diz que alguém fez da surpresa pela sua saída da TVI com o choque provocado pela morte da princesa Diana.

Ganhar a noção da real dimensão das coisas, dispensando fantasias, devia ser agora a maior prioridade de Cristina Ferreira.

Antena paranoica, Correio da Manhã, 22SET18

Partilhar

Os comentários estão fechados.