Sousa Cintra é o grande mestre da sobrevivência

Em 1989, quando Sousa Cintra foi eleito presidente do Sporting, aos 44 anos, no Portugal sem televisão privada e sem internet ele tornou-se no homem do momento. Recordo que no início de 1990 a revista “Élan” lhe fez uma entrevista de vida, assinada pelo José Neves de Sousa, que levou a minha filha Teresa como assistente. As fotos efetuaram-se junto aos ascensores do Hotel Tivoli, por onde o jovem Cintra passara, sublinhando-se com isso que o empresário de sucesso subira a corda a pulso. Nos anos seguintes, Sousa Cintra ficaria... Leia o resto →

O Estado é um deserto na hora de fazer cumprir as leis

Notícias davam como sendo sete os feridos, outras referiam nove, mas os repórteres dos vários canais souberam que houve quem aparecesse mais tarde nos hospitais a fazer os curativos, alegando ter caído na escada, ou que meteu o mercurocromo e as ligaduras em casa com receio de ser acusado de participar num crime. As corridas ilegais com viaturas modificadas são um evento habitual aos domingos à noite em Ribeirão, Famalicão, pelo que o acidente provocado por uma jovem de 17 anos, sem carta de condução – e que só por... Leia o resto →

Da egomania de Cristiano a Zidane e aos egos ocos no Sporting

A primeira semana do divórcio de Cristiano Ronaldo com o Real Madrid foi fértil em apoios ao jogador e críticas a Florentino Pérez, não faltando também o fel largado pelos muitos inimigos de CR7, que aproveitaram o que consideram uma oportunidade: pode ser que desta vez lhe corra mal. Pela minha parte, mantenho a ideia de que se tratou de um erro, cometido em simultâneo pelo craque e pelo emblema merengue, que se separaram talvez por motivos diversos mas seguramente por um: Cristiano e Florentino perderam a paciência um com... Leia o resto →

Salazar e a razão de Victor Moura-Pinto

A TVI classifica de “crónica política” umas graçolas sobre um conjunto de “apanhados” de personalidades que percorrem o país. No domingo, na rubrica “Seis por meia dúzia”, do “Jornal das 8”, Victor Moura-Pinto reuniu – e legendou com “mhons”… – diálogos de comes e bebes na Feira de Santarém, em que ficámos a saber que Marcelo gosta de línguas de gato Roveredo, Catarina tem rinite alérgica, Costa acha que o porco preto é o melhor ou que Rio entende que devíamos exportar comentadores. O repórter-cronista ligou os dez minutos (!)... Leia o resto →

O maior erro da vida de Cristiano Ronaldo

Escrevo esta crónica após três dias a ouvir e a ler que a contratação de Cristiano Ronaldo pela Juventus estava “por horas”. Vou admitir, assim, que o leitor continue hoje à espera daquela que será uma boa notícia para a Juventus e para Jorge Mendes, mas péssima para o Real Madrid e para o craque português. Para o clube porque renuncia, estupidamente, à sua maior referência, um jogador na plena posse das raríssimas capacidades que o tornam único e que marcou, em nove épocas, 451 golos em 438 jogos –... Leia o resto →

Os dois grandes trunfos da CMTV

Tornou-se banal assinalar o crescimento da CMTV, que em junho obteve o melhor resultado de sempre: 4% de share médio mensal. A 14 do mês findo, a estação deste jornal alcançara já 5,7% de share diário, mais que SIC Notícias e TVI24 juntas, e no semestre liderámos em… 181 dias.   Há anos, passei férias num hotel excelente, em que tudo funcionava bem exceto o buffet. A comida era boa e o pessoal atencioso e diligente, mas no meio da confusão provocada por dezenas de utilizadores em simultâneo a descoordenação... Leia o resto →

Elogios de amigos em “Conta-me como és”

O êxito do “Alta definição”, na SIC, cuja fórmula permite a Daniel Oliveira o distanciamento que faz dos entrevistados os efetivos protagonistas, leva a que outros comunicadores se atrevam a tentar a sua sorte no género. Foi o caso de Fátima Lopes, cuja popularidade a TVI aproveitou para lançar “Conta-me como és”. A apresentadora, com o jeito peculiar que a distingue, criou uma espécie de clube de amigos, em que as entrevistas – que ela classifica de “intimistas” – se transformam em sessões de elogios mútuos, a que Fátima soma... Leia o resto →

Espuma dos dias

A pobre exibição da Seleção paira como um sonâmbulo que espera por segunda-feira voltado para o autocarro de Carlos Queiroz. A crise do Sporting voltou a dominar os debates, com o “happening” de ontem a tomar largas horas de transmissões televisivas. Infelizmente, os ânimos extremaram-se tanto que o apelo de Rogério Alves para se “abolir a linguagem bélica” caiu em saco roto e a violência anda no ar. E nesta questão de abuso de palavreado e postura agressiva, a culpa é menos da marginalidade e mais de quem se admitia... Leia o resto →

A Seleção vai inexplicavelmente no rumo certo

“In illo tempore”, viviam ainda os professores na ilusão da terra onde escorria o leite e o mel, era a estrelinha de António Costa que empalidecia, com os Kamov avariados, as capoeiras por restaurar, a pressão dos lóbis a exigir mais meios, enfim o verão bombeiral a ameaçar deixar tudo descalço outra vez. Mas a entrada em parafuso do presidente do Sporting aspirou o interesse dos média e as emoções da canalha com a gula com que o papel mataborrão absorve a tinta – e Costa refugiou-se no limbo. Encravado,... Leia o resto →

Cristiano e Messi: o mais forte de todos e o melhor da história

Vejo como um caso de estudo que a justa euforia em torno do histórico desempenho de Cristiano Ronaldo, frente à Espanha, seja acompanhada por críticas absurdas a Lionel Messi, por não ter convertido um penálti e carregado a seleção argentina às costas. Vão ser esses os comentadores que amanhã, se Cristiano estiver mais apagado face a Marrocos e Messi fizer um jogo ao seu nível contra a Croácia, dirão ou escreverão precisamente o contrário do que fizeram nos últimos dias. Tantos anos a ver futebol sem entenderem que, num minuto,... Leia o resto →

« Entradas mais antigas Posts mais recentes »

 
Back to top