O preito de Miguel Sousa Tavares a Lionel Messi

Na sua apreciada crónica da página 7 do “Expresso”, na edição de hoje intitulada “Andando por aí”, Miguel Sousa Tavares termina com um notável parágrafo de homenagem a Lionel Messi. Aqui o transcrevo, com a devida vénia.

Para acabar com o futebol e em beleza: eu já vi o sol nascer nas dunas do Teneré, no deserto do Sara; vi-o pôr-se no Grande Canal, em Veneza; vi o fundo do mar na reserva submarina feita por Cousteau, na ilhota de Pigeon, em Guadalupe; vi as manhãs das savanas de África e as mil e uma noites da Índia; vi o Baryshnikov dançar e e vi o Richter tocar Mozart; vi “O Leopardo” filmado pelo Visconti e “As Meninas” pintadas pelo Velásquez. E vi o Lionel Messi marcar quatro golos ao Arsenal e transformar o futebol numa extasiante mistura de tudo: o nascer do sol e a dança, o fundo do mar e a música. Que Deus proteja Lionel Messi!

Partilhar

Os comentários estão fechados.