O martírio da TVI não acaba

O falhanço de “Like me” e a falta de um plano B obrigou a TVI a novo remendo na programação, “esticando” para quase quatro horas (!) o “A tarde é sua”. E faz pena ver o esforço de Fátima Lopes para conseguir tirar alguma coisa de um pastelão que se arrasta penosamente – registou, na última terça-feira, um “share” baixíssimo: 8,6%, com uma audiência média de 195 mil espetadores.

Não há muito, a apresentadora da TVI discutia com Júlia Pinheiro a liderança da hora do chá e agora, no mesmo dia, foi sucessivamente “atropelada” pela veterana rival da SIC – 16,5% de “share” e 287 mil espetadores para “Júlia, emoções fortes” –, pela novela “Avenida Brasil” – 17,9 e 442 mil – e pela saga de “Quem quer namorar com o agricultor?” – 21,9 de “share” e 713 mil espetadores. Pior, Fátima perdeu também para a RTP1, ficando atrás de “Portugal em direto” e de “O preço certo”.

O martírio da TVI, que começa, aliás, de manhã, espalha-se ainda pelo serviço noticioso das 20 horas, que sofre com a grande evasão da tarde. Voltando aos dados de terça-feira: o “Jornal das 8” foi visto por menos 171 mil pessoas que o “Jornal da noite”, da SIC, e por menos 85 mil que o “Telejornal”, da RTP1. É demasiado mau para ser verdade – alguém deve andar a tomar a medicação errada.

Antena paranoica, Correio da Manhã, 29jun19

 

Partilhar

Os comentários estão fechados.