No tempo dos concursos de misses

Escolha de Elsa Gervásio para concorrer ao New Model Today internacional, em 1988, no Bananas: o escriba no júri e a entregar a faixa

O final da década de 80 constituiu um período de grande atividade nas discotecas de Lisboa, longe de ser invadida pela marginalidade e mesmo pelo crime. A internet e as televisões privadas vinham longe e sair à noite estava in. De igual modo, viveu-se a época dourada dos concursos de beleza, que iam desde o clássico Miss Portugal, que o Correio da Manhã patrocinava, com enorme êxito, e cuja final decorria no Casino Estoril – até desfiles mais ligeiros como os de Miss Primavera, ou mesmo mais arrojados, como os de Miss T-shirt molhada, estes organizados normalmente no verão, em espaços de diversão noturna do Algarve ou do distrito de Setúbal.

Vivi intensamente essa fase e integrei inúmeros júris de concursos de beleza, sempre na melhor companhia: de Manuel Luis Goucha, Fernando Pereira, Ricardo Carriço, Júlio Isidro, Manuel Arouca, José Pestana, Luís Norton de Matos ou João Raul, aos já desaparecidos Augustus, Raul Durão, Guilherme de Melo, Carlos Castro ou Fátima Raposo, sem esquecer os inúmeros autarcas envolvidos na eleição de Miss Turismo, promovida pela revista Turismoda de José Luís Cabrita.

Eleição de Miss Primavera 1988: o escriba com Fernando Pereira, Ana Bastos, Tó Magalhães, Carlos Castro, Manuel Arouca e Júlio Isidro, no Bananas

Trinta anos decorridos, vejo como eram importantes as revistas e os jornais, e como se abriam tantas portas… Porque, na verdade, só guardei a ternura pelos amigos e a alegria dos momentos únicos que partilhámos.

Parece que foi ontem, Sábado, 22FEV18

Numa discoteca algarvia, em 1989, o escriba, ao centro, entre Manuel Luís Goucha e Fátima Raposo, Carlos Castro e Fernando Pereira

Partilhar

Os comentários estão fechados.